Ingredientes da gelatina Knox

Escrito por alicia prince | Traduzido por andressa v. da nobrega
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Ingredientes da gelatina Knox
A gelatina é uma sobremesa popular (Brand X Pictures/Brand X Pictures/Getty Images)

A gelatina tem sido um item popular sempre presente na despensa das cozinhas ocidentais por centenas de anos, mas se tornou ainda mais consumida quando Charles Knox desenvolveu a gelatina pré-granulada, em 1890. A gelatina Knox pode ser usada como ingrediente em vários tipos de prato, como tortas de queijo, sobremesas à base de gelatina e em algumas bebidas instantâneas.

Apesar de seu amplo uso, qualquer gelatina, incluindo a Knox, é na verdade constituída de apenas um ingrediente: o colágeno animal. A fonte desse colágeno pode variar, mas a substância é geralmente refinada da mesma forma.

Outras pessoas estão lendo

Ingredientes animas

Todas as gelatinas são feitas através do processamento de colágeno animal, mas o processo é tão extenso que a gelatina resultante é inteiramente livre de produtos de origem animal. Ao contrário da crença popular, a gelatina não é produzida dos chifres e cascos dos animais, pois essas partes não contêm colágeno suficiente. Ela é refinada exclusivamente a partir de qualquer tecido à base de colágeno, de animais criados e abatidos para consumo humano.

Processo de fabricação

O processo de fabricação para transformar colágeno em gelatina é longo. Primeiro, o tecido animal é mergulhado em álcalis e ácidos. Esses ácidos enfraquecem qualquer tecido que não seja o colágeno, que é então lavado em água pura. O colágeno é convertido em uma forma básica de glicerina durante o processo de imersão, e esse material é subsequentemente cozido em água pura para extrair a gelatina, que é então filtrada.

Informações nutricionais

Já que nada é adicionado durante o processo, a gelatina é um produto completamente natural. A gelatina em si não contém açúcar, carboidratos, apresenta baixo índice de sódio e apenas traços de gordura, tendo ainda poucas calorias e sendo considerada uma boa fonte de proteína. Não existe uma fonte vegetal conhecida de gelatina e, por isso, não existe relação nutricional ou química entre a gelatina e as chamadas "gelatinas vegetais".

Benefícios nutricionais

A gelatina não é tão nutritiva a ponto de servir como única fonte de proteína, mas contém 18 aminoácidos benéficos, constituindo uma boa fonte de lisina e prolina, que atuam junto com a vitamina C para reverter alguns depósitos que bloqueiam as artérias. A gelatina tem altos índices de glicina (que ajuda na digestão e na síntese da hemoglobina e do DNA), ajuda a revigorar as funções do fígado e tem se mostrado eficaz no alívio de algumas alergias e sensibilidades em pessoas com sangue tipo B e AB.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível