Insuficiência pancreática em Gatos

Escrito por jennifer gittins | Traduzido por luigi bahia
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Insuficiência pancreática em Gatos
A insuficiência pancreática é relativamente rara em gatos (the cat image by Milena Kowalska from Fotolia.com)

O pâncreas felino executa duas principais funções: manter os níveis de açúcar no sangue adequados e auxiliar na digestão de proteínas e lipídios. Este pequeno órgão está ligado na parede do intestino delgado e é localizado perto do estômago; produz enzimas em sua região exócrina que ajudam na absorção e digestão dos alimentos no estômago. A insuficiência pancreática é relativamente rara em gatos e pode ter outros nomes como insuficiência pancreática exócrina ou síndrome de má digestão, todos os três se referindo à mesma doença.

Outras pessoas estão lendo

Identificação

No corpo de um gato que está sofrendo de insuficiência pancreática, o pâncreas tem dificuldade de produzir enzimas relacionadas com quebrar amidos, lipídios e proteínas no intestino delgado. Quando isto ocorre, os amidos, os lipídios e as proteínas são incapazes de serem absorvidos através da parede do intestino delgado. Isto resulta na não digestão de compostos nutricionalmente importantes para o organismo do animal. Isto pode resultar na inanição caso a condição não seja tratada.

Sintomas

Os sintomas de insuficiência pancreática seguem um cronograma específico, tornando o diagnóstico relativamente fácil para um veterinário bem treinado. O gato afetado parece estar constantemente com fome, mesmo perdendo peso. Isso também pode indicar que o gato está sofrendo de diabetes bem como insuficiência pancreática. Os altos níveis de gordura não-absorvidos através do corpo podem produzir um aspecto gorduroso nas fezes ou na área anal. Além disso, a diarreia pode ser um sintoma, resultando em fezes moles ou líquidas de odor estranho. Como o gato torna-se desnutrido, sua pelagem pode começar a assumir um aparência doente, esmaecida e despenteada.

Diagnóstico

Dado que a linha cronológica dos sintomas é tão certeira, muitos veterinários podem diagnosticar insuficiência pancreática simplesmente a partir de sintomas clínicos. Os sintomas clínicos são sintomas evidentes que o veterinário pode observar de imediato no consultório. No entanto, o gato ainda deve ser submetido a testes de biópsia ou exames de sangue para confirmar a doença e descartar outras causas potenciais como a doença inflamatória intestinal ou hipertireoidismo. Para confirmar o diagnóstico, o felino afetado será submetido a um exame que mede os níveis de enzimas digestivas presentes no sangue.

Tratamento

O tratamento para insuficiência pancreática é relativamente fácil. Enzimas pancreáticas são suplementadas na dieta do gato através de outras fontes, incluindo medicamentos ou extratos liofilizados do pâncreas de outros animais como o gado ou porcos. Gatos que sofrem de insuficiência pancreática também devem ser adaptados à uma nova dieta com baixo teor de fibras, e podem necessitar de suplementação vitamínica.

Prognóstico

Gatos que sofrem de insuficiência pancreática têm um prognóstico variável ao extremo. Alguns gatos podem nunca se recuperar da perda de peso extrema e danos em geral para a sua saúde, assim morrendo inevitavelmente. Enquanto isso, os outros gatos podem responder muito bem ao tratamento e se recuperar, ganhar peso e continuar a sua vida normal. Estes gatos podem viver uma vida normal, contanto que o tratamento padrão seja consistente. O tratamento da insuficiência pancreática vitalício.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível