Insuficiência renal devido a um desequilíbrio eletrolítico

Escrito por cynthia gomez | Traduzido por antônio melo
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Insuficiência renal devido a um desequilíbrio eletrolítico
Um equilíbrio eletrolítico devido à desidratação pode resultar em insuficiência renal (Young woman drinking water. Woman With Water Glass. image by Monika 3 Steps Ahead from Fotolia.com)

Os eletrólitos são substâncias no organismo que ajudam a conduzir os impulsos elétricos. Alguns eletrólitos comuns são o sal, o potássio, o cálcio e o bicarbonato de sódio. O desequilíbrio eletrolítico está entre uma das causas mais comuns de insuficiência renal. Entender como um desequilíbrio eletrolítico pode ocorrer e como ele pode ser corrigido pode ajudar a prevenir a insuficiência renal.

Outras pessoas estão lendo

Função

O trabalho dos eletrólitos no corpo é manter um equilíbrio adequado dos líquidos dentro e fora das paredes celulares. Este equilíbrio é essencial para quase todas as reações bioquímicas em todo o corpo, desde a geração de energia à contração muscular. O papel dos rins no corpo é o de filtrar as toxinas e os resíduos do organismo.

Causa

Os eletrólitos tornam-se desequilibrados mais comumente como resultado de desidratação. Quando uma pessoa perde mais fluidos do que ingere, ela também perde eletrólitos essenciais. Isso deixa seu corpo em um déficit perigoso. Enquanto a desidratação leve e até mesmo moderada não costuma resultar em algum dano real ao corpo, a desidratação severa ou a perda de 10 por cento dos demais fluidos do corpo pode ser fatal. Um dos primeiros órgãos a falhar serão os rins.

Resultado

Um desequilíbrio eletrolítico afeta a capacidade dos rins de filtrar os resíduos. A insuficiência renal aguda ou insuficiência renal de início súbito causada por um evento ou estímulo específico pode rapidamente tornar-se uma ameaça à vida. Dependendo do tempo que a falha persistir, os rins podem ou não serem capazes de recuperar sua função completa. A insuficiência renal crônica é a insuficiência renal prolongada e progressiva devido à insuficiência renal aguda ou outra doença como diabetes, que ao longo do tempo reduz a capacidade dos rins de fazer o seu trabalho de forma eficaz. Ambos os tipos de insuficiência renal podem afetar ainda mais a capacidade dos rins de manter a homeostase de eletrólitos.

Tratamento

Mesmo que um paciente receba fluidos com eletrólitos para restaurar o equilíbrio eletrolítico, sem a monitorização adequada e a suplementação de eletrólitos, é provável que um desequilíbrio volte a ocorrer. A menos que a insuficiência renal aguda seja leve e sem danos feitos aos rins a longo prazo, a insuficiência renal é uma doença mortal e progressiva. Uma das características de seu tratamento é monitorar o balanço eletrolítico no corpo e dar eletrólitos aos pacientes conforme preciso para manter o equilíbrio necessário, uma vez que seus rins já não são capazes de mantê-lo por conta própria.

Mudanças físicas

Pacientes com insuficiência renal podem sentir que a urina não está tão concentrada, pois os rins já não podem colocar uma grande quantidade de toxinas em uma pequena quantidade de ureia. Isto significa que o volume de urina e as variações no consumo de água não serão mais ligadas uns aos outros. À medida que o corpo precisa excretar mais urina para se livrar dos mesmos níveis de toxinas previamente excretados em suas pequenas quantidades, a desidratação pode ocorrer facilmente, perturbando ainda mais o equilíbrio dos eletrólitos do organismo.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível