Interrupções no sono durante a menopausa

Escrito por cindi pearce | Traduzido por mariana munhoz
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Interrupções no sono durante a menopausa
A menopausa traz consigo diversos sintomas que podem atrapalhar a vida da mulher (Stockbyte/Stockbyte/Getty Images)

Interrupções no sono durante a perimenopausa e a menopausa são causadas por uma série de fatores, incluindo suores noturnos, ondas de calos, pernas inquietas, vontade de urinar frequente, desconforto muscular e nas articulações e até mesmo o estresse, todos os quais contribuem para um descanso insatisfatório.

Outras pessoas estão lendo

Menopausa associada ao sono de má qualidade

De acordo com o WebMD.com, distúrbios do sono aumentam significativamente depois da menopausa. A menopausa é rotineiramente associada a um sono de má qualidade, o que pode ser consequência de fatores psicológicos e das mudanças hormonais. Se uma mulher está tendo uma onda de calor, isso pode fazê-la acordar. Antes da onda de calor começar, a temperatura do corpo começa a subir, o normalmente acorda a mulher, já que a sensação é a de estar pegando fogo. Mesmo que a onda de calor não a acorde completamente, será o suficiente para tirar a mulher do estágio do sono profundo, repousante, e colocá-la em um estágio de sono mais leve, menos restaurativo. Algumas mulheres na menopausa sofrem com ondas de calor por um ano, enquanto outras podem sofrer com o sintoma por até cinco anos. As ondas de calor podem não interferir significativamente nas horas de sono, mas com certeza atrapalham sua qualidade e podem resultar em fadiga no dia seguinte.

Outras ocorrências

Se uma mulher se sente emocionalmente agitada, ela pode ter dificuldades para relaxar e dormir, o que diminui suas horas de descanso. Algumas mulheres na menopausa reportam que sonham e se mexem muito durante a noite. Se levantar para ir ao banheiro diversas vezes durante a noite é considerado um bom indicador de distúrbio na qualidade do sono.

Problemas na respiração e falta de serotonina

Quando os níveis hormonais da mulher começam a cair durante a menopausa, problemas na respiração durante o sono, como o ronco, podem surgir por consequência. Muitas mulheres só começam a roncar durante a noite na menopausa. Isso pode ser sinal de apneia obstrutiva do sono. Quando o nível de estrogênio diminui, acontece também uma diminuição do nível de serotonina, hormônio necessário para a criação da melatonina, o hormônio do sono.

Problema comum

A Sleep Foundation aponta que problemas no sono são frequentemente resultados de ansiedade e depressão, problemas com os quais muitas mulheres sofrem durante esse período da vida. A menopausa é uma grande transição na vida da mulher. Ela passa por diversos desafios físicos e emocionais que precisam ser superados. As mulheres reportam uma maior quantidade de distúrbios no sono durante essa fase. Cerca de 61% das mulheres na pós-menopausa reclamam de insônia.

O que fazer

Se você está sofrendo com dificuldade no sono, use roupas leves para dormir, evite cobertores pesados e, se necessário, ligue um ventilador ou ar condicionado para aumentar a circulação do ar. Não beba café ou álcool perto da hora de dormir e evite alimento ácidos ou apimentados, que possam causar ondas de calor. Tente se exercitar diariamente, o que provocará cansaço e ajudará a dormir melhor.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível