Introdução e história das centopeias

Escrito por ronnie daniels Google | Traduzido por monique oliveira
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Introdução e história das centopeias
Centopeias são artrópodes (mille pattes image by djul from Fotolia.com)

Centípedes ou centopeias são membros do filo artrópode de animais invertebrados. Isto significa que eles não possuem espinha dorsal, e contam apenas com um rígido exoesqueleto que suporta o peso de seu corpo. As características diferenciadas de uma centopeia incluem um exoesqueleto segmentado e múltiplas pernas. Artrópodes são um filo antigo, existentes a aproximadamente meio bilhão de anos. Centopeias representam classes de animais artrópodes que incluem duas subclasses e um número estimado de 10.000 espécies em todo o mundo.

Outras pessoas estão lendo

Animais antigos

De acordo com o Museu de Paleontologia da Universidade da Califórnia, centípedes existem sobre a terra há cerca de 400 milhões de anos. A cabeça e as garras fossilizadas de um centípede da Era Média Devoniana encontradas na floresta Gilboa em Nova Iorque são os fósseis mais antigos destes animais.

Os primeiros ancestrais das centopeias eram provavelmente ​​animais artrópodes que viveram nas águas da Era Paleozoica. Quando as árvores e plantas começaram a cobrir a terra, os artrópodes e as primeiras centopeias evoluíram para formas terrestres.

Há muito debate sobre como exatamente as diferentes espécies de artrópodes estão inter-relacionadas, mas acredita-se que os artrópodes e insetos modernos derivem de uma forma mais antiga de artrópodes.

Introdução e história das centopeias
Centípedes dividiram o mundo com trilobites 400 milhões de anos atrás (Trilobite of Morocco - Period Devonian image by santosilva from Fotolia.com)

Fisiologia

Ao contrário dos milípedes, que têm uma aparência semelhante, centopeias tem um par de pernas em cada segmento do corpo. O corpo da centopeia está dividido em duas partes, uma cabeça que pode ser em forma de cúpula ou achatada, e um tronco longo e segmentado. A centopeia pode ter entre 15 e 750 pernas.

O primeiro par de pernas evoluiu para quelíceras - garras que podem injetar veneno em suas presas. Essas garras são posicionadas embaixo da cabeça. Esta característica faz das centopeias o único animal na natureza com as pernas adaptadas para garras venenosas. Uma centopeia identifica seu ambiente com olhos compostos e longas antenas posicionadas na parte frontal da cabeça.

Subclasses

As espécies de centípede estão subdivididos em duas subclasses com base na posição de espiráculos respiratórios e a forma geral do corpo. Notostigmophora são centopeias com cabeça arredondada e espiráculos respiratórios posicionados meio-dorsalmente sobre os segmentos. Esta subclasse inclui Scutigeromorpha, espécie comumente encontrada em casas e cozinhas.

Pleurostigmophora possui cabeça achatada e espiráculos emparelhados na lateral do corpo. Esses espiráculos fornecem oxigênio para a traqueia, que alimenta as células do corpo. De acordo com o professor Richard S. Fox, da Universidade de Lander, todas as espécies de centopeias, exceto Scutigeromorpha, pertencem à subclasse Pleurostigmophora.

Introdução e história das centopeias
Centopeias respiram através de espiráculos ao longo de seus corpos (mille pattes image by djul from Fotolia.com)

Hábitos

Centopeias são animais predadores que se alimentam de insetos e outros pequenos artrópodes. Elas têm uma vida útil de até 6 anos. De acordo com a Museu de Zoologia da Universidade de Michigan , Scolopendra gigantea, uma grande centopeia encontrada na América do Sul, tem como presas lagartos, sapos e ratos.

Elas hibernam durante os meses de inverno e acasalam e reproduzem na primavera. Algumas espécies de centopeias põem ovos individuais que são fertilizados pelos machos, e em outras espécies, a fêmea chocará os ovos e filhotes pós-embrionárias até que eles possam se alimentar.

Introdução e história das centopeias
Algumas centopeias são grandes o bastante para comer sapos e ratos (frogs on the way image by muro from Fotolia.com)

Crescimento

Centopeias crescem e mudam ao longo do tempo. Este processo é chamado de metamorfose incompleta. Um centopeia jovem, geralmente chamada de ninfa, deve perder seu exoesqueleto para crescer. Em algumas espécies este processo provoca o crescimento de segmentos e de pernas adicionais, enquanto outros apenas se tornam maiores.

Habitat

Centopeias preferem viver em ambientes úmidos. Caçadores noturnos, elas são frequentemente encontrados sob pedras ou vivendo na serapilheira, encontrada no chão da floresta. Seu exoesqueleto não tem um revestimento protetor como outras espécies de artrópodes, o que faz com que eles prefiram um ambiente úmido.

Introdução e história das centopeias
Centopeias vivem em serapilheira e debaixo de pedras (autumn leaf image by Alan Pickersgill from Fotolia.com)

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível