Mais
×

Jogadores de futebol usam um protetor genital?

Atualizado em 18 julho, 2017

Usar um protetor genital (também conhecido por coquilha) ao se jogar futebol não é obrigatório, mas é útil para evitar possíveis lesões ao ser atingido pela bola ou por um chute na região pélvica. O conforto de um protetor genital geralmente determina se um jogador de futebol o usará regularmente.

O potencial de lesões pode diminuir com o uso de um protetor genital (Jupiterimages/Comstock/Getty Images)

História

De acordo com a Pittsburgh Post Gazette, a necessidade inicial para protetores genitais remonta às ruas pavimentadas de Boston e às bicicletas de altas rodas de 1874, quando o protetor foi inventado. Através dos anos, tem havido um contínuo desenvolvimento e evolução de equipamentos protetores. O protetor genital é usado em vários esportes, incluindo futebol.

Tipos

Pode ser mais provável que os jogadores usem um protetor genital se ele for confortável e permita liberdade de movimentos. De acordo com o Simply Hockey, os protetores macios são melhores para esportes de baixo impacto, como o futebol, já que ainda acontecem contatos durante o jogo. Esse tipo de protetor não é tão eficiente quanto o modelo de plástico rígido, mas oferece proteção em alguma medida.

Recomendações

O site Sports Guy afirma que um protetor genital deve ser um equipamento comum no futebol. Uma bola veloz ou um chute em uma área desprotegida pode criar um alto nível de desconforto. O potencial de lesões nos testículos, apesar do baixo risco, também existe. De acordo com o site Kids Health, a ruptura dos testículos é causada por um forte impacto ou golpe. A lesão pode causar dor, inchaço e extremo desconforto.

Uso

O uso de um protetor genital no futebol é uma escolha pessoal. Não usá-lo não é contrário às regras. Em outros esportes, o uso desse equipamento também tem diminuído, incluindo no futebol americano.

Cite this Article A tool to create a citation to reference this article Cite this Article