Jogos em sala de aula para evitar bullying

Escrito por jim radenhausen | Traduzido por débora sousa
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Jogos em sala de aula para evitar bullying
As crianças podem aprender a melhor maneira de lidar com o assédio moral participando de jogos de prevenção na sala de aula (sad boy image by saied shahinkiya from Fotolia.com)

O assédio moral, ou "bullying" ainda é um problema nas escolas em todos os lugares, deixando as crianças que sofrem deste mal assustadas e inseguras sobre a possibilidade de contar a um adulto o que está acontecendo. Os professores podem ajudar os alunos a aprender a lidar com situações de "bullying", bem como discutir o que motiva o comportamento provocador. Jogos em sala de aula enfatizando a prevenção do "bullying" podem ajudar as crianças a reter as informações aprendidas e fazê-las sentirem-se mais confortáveis ao falar sobre esses incidentes.

Outras pessoas estão lendo

Jogos de tabuleiro e de cartas

A empresa Franklin Learning Systems fabrica jogos educativos para ensinar as crianças sobre as ações que elas podem tomar para ajudar a prevenir e reduzir o "bullying". Os jogos proporcionam formas não violentas de desencorajar o assédio moral enquanto oferece aos valentões formas pró-sociais e não violentas de alcançar seus objetivos sem praticar o "bullying". Os jogos apresentam situações de assédio moral e apelam para que os jogadores ofereçam conselhos aprendam quando é a hora de procurar ajuda de um adulto.

Os jogos de tabuleiro da Franklin Learning's incluem o jogo de dominó "Bully Wise Play-2-Learn" (em tradução livre, "Atento ao 'bullying' - Aprenda jogando"), recomendado para 1ª a 5ª séries; "Bullies to Buddies" ("De 'bullies' a amigos"), recomendado para 2ª a 5ª séries; "Bully Busters" ("Pega 'bullies'"), recomendado para alunos do ensino médio; e "Block the Bully Cycle" ("Quebrando o ciclo 'bully'"), recomendado para a 8ª série e adultos. A empresa também fabrica o "Bully Safe" ("À prova de 'bullies'"), um jogo de cartas recomendado para a 5ª a 8ª séries.

Baseado no livro "A Sala de Aula sem 'Bullying'" (The Bully Free Classroom) de Allan L. Beane, Ph.D., o jogo de cartas "Bully Free" ("Livre de 'bullies'") tem semelhanças com o Oito Maluco. Recomendado para estudantes da 8ª série para cima, o jogo apresenta quatro categorias: "Valentões espertinhos"; "Construtores de confiança"; "Maneiras de se livrar do 'bullying'"; e "O que você faria se". Os jogadores oferecem sugestões e respostas a perguntas sobre "bullying", e, por sua vez, se aproximam de ser "livre de ameaças" ou "fora" do jogo.

Jogos online

A Internet oferece jogos para ajudar a educar os alunos sobre a prevenção do "bullying". No Bully Roundup (em tradução livre, "Caça aos 'bullies'), acessível pelo site Bam! Body and Mind dos Centros para Controle e Prevenção de Doenças (Centers for Disease Control and Prevention), os jogadores tentam avançar no tabuleiro antes do seu oponente. Os jogadores escolhem uma personagem e jogam os dados na tela. Os espaços no tabuleiro revelam as ações negativas do "bullying" (que fazem os jogadores regredirem no jogo) ou o comportamento positivo (que os faz avançar). Ao longo do caminho, os jogadores respondem a perguntas relacionadas ao assédio moral, ganhando pontos para as respostas corretas.

Os jogadores desafiam os maiores valentões da escola para uma corrida de foguetes depois da aula em "Beat the Bully" ("Bata no intimidador"), acessível pelo site PBS Kids. Depois de escolher um personagem e um valentão, os jogadores respondem a cinco rodadas de perguntas, avançando na corrida para cada resposta correta. Se os jogadores responderem uma pergunta errada, o valentão avança ou eles ficam empatados. Três ou mais respostas corretas levam os jogadores para uma rodada bônus, em que tentam evitar a colisão com asteróides e um ônibus espacial.

Jogo de simulação

Os jogos de simulação podem proporcionar uma aprendizagem eficaz para a prevenção do assédio moral. Como parte de um pequeno grupo, os alunos de todas as idades debatem situações de "bullying" e as apresentam para a toda a classe. Os alunos escolhem um cenário para apresentar e planejam a encenação. Para um maior impacto, os alunos devem apresentar finais alternativos; por exemplo, eles podem mostrar uma situação em que o agressor acaba com a mão levantada, onde a vítima se defende ou quando um espectador entra em ação e intervém.

Se qualquer uma das situações envolver contato físico, como bater ou empurrar, os alunos não devem seguir com esse comportamento, mas sim simular a ação. Depois de um grupo apresentar seu episódio sobre "bullying", a classe deve discutir soluções alternativas ou táticas para o que os grupos apresentaram e os que eles acham que melhor resolveu a situação de assédio (se o grupo ofereceu uma resolução). Os professores podem fornecer incentivos mediante a concessão de prêmios como pontos de crédito extras para os grupos com apresentações e/ou resoluções excepcionais.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível