Jogos de sala de aula para mutismo seletivo

Escrito por bonnie swain schindly | Traduzido por pedro santos
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Jogos de sala de aula para mutismo seletivo
As crianças com mutismo seletivo se beneficam com jogos de computador e de tabuleiro (Jupiterimages/BananaStock/Getty Images)

As crianças diagnosticadas com mutismo seletivo voluntariamente param de falar em voz alta, muitas vezes por causa da timidez extrema. Esses jovens geralmente se comunicam sussurrando e apontando. Eles falam tranquilamente em alguns ambientes, mas permanecem em silêncio em outros. Por exemplo, a criança fala com seus familiares, mas tem muito medo de conversar com colegas na escola ou de dizer a uma garçonete que quer um cheeseburger. Por meio de jogos e bricadeiras em sala de aula, os jovens com mutismo seletivo são gradualmente incentivados a falar e interagir com seus colegas.

Outras pessoas estão lendo

Quebra-cabeças

Os jogos intrincados incentivam as crianças a interagir com seus colegas de classe, mesmo que tenham de gesticular ou sussurrar. Esses projetos comuns incluem quebra-cabeças ou jogos de tabuleiro em que os jogadores selecionam cartões ou peças e depois as passam para outra pessoa. Ou o professor pode utilizar atividades de artesanato que exijam a interação da criança com outro colega como, por exemplo, pedir para que alguém lhe passe a tesoura ou escolha uma cor. De acordo com o site Designing for Children (evento de design voltado para crianças realizado pelo Instituto de Tecnologia de Bombaim, na Índia) um jovem tímido que demonstra comunicação mínima é capaz de participar e aprender.

Fantoches

Uma criança ansiosa transforma fantoches em veículos de comunicação. Essa brincadeira funciona melhor quando o jovem que tem mutismo seletivo encena um show de marionetes com um amigo falador. O estudante tímido pode retratar um personagem tranquilo, enquanto seu amigo falante assume a liderança durante a atuação inventada. Isso evita que o jovem nervoso se sinta pressionado a falar. Como sugere o site Designing For Children, ele se deixa levar pelo jogo de faz de conta e pode proferir algumas palavras através de seu boneco.

Computadores

Os jogos de computador tiram as crianças de seu isolamento, em seu próprio ritmo, especialmente quando estão junto de um adulto, como um professor ou fonoaudiólogo, diz o site Speech-Language-Pathology-Audiology (site especializado que oferece informações relacionadas às patologias de fala e linguagem). A princípio o adulto começa o jogo comandando o mouse do computador, mesmo que a criança com mutismo seletivo se recuse a fazer contato visual com ele. Na medida em que desenvolve a confiança na presença desse adulto, o jovem aponta para suas escolhas na tela e, aos poucos, começa a falar em voz alta.

Bagunça

As crianças com mutismo seletivo se divertem quando participam de jogos em que grupos de alunos fazem sons altos juntos. A professora pede para imitarem sons de animais em uníssono, como latir igual aos cachorros ou fingir rugir como leões. Ou o instrutor divide sua classe em dois grupos e cada equipe tenta superar a outra gritando. Ambos os jogos permitem ao aluno tímido se integrar ao se sentir incluído e mais relaxado.

Usando vendas

Vendar as crianças, incluindo o professor durante o um jogo de esconde-esconde, dá a um aluno tímido a chance de usar sua voz sem enfrentar os olhares fixos dos colegas. Os níveis de estresse em crianças com mutismo seletivo diminuem significativamente quando o rosto do professor fica escondido. De acordo com o site Designing For Children, as crianças ficam relaxadas porque elas percebem o instrutor como aquele que possui as mais altas expectativas com relação a elas em sala de aula. O bloqueio do contato visual é importante para crianças ansiosas que têm dificuldade com a comunicação.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível