Joias africanas tradicionais

Escrito por bonnie ross coleman | Traduzido por pina bastos
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Joias africanas tradicionais
Mulheres e crianças em trajes tribais e adornos tradicionais (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)

Muitos artigos da joalheria africana têm uma história e uma tradição. Em muitas regiões da África, a joalheria não é apenas ornamental, servindo também a um propósito religioso ou ritualístico. As joias também são usadas para marcar uma sociedade ou grupo. Além disso, o clima da região sempre afetou os materiais usados para confeccioná-las.

Outras pessoas estão lendo

Joias Masai

Os guerreiros Masai usam contas que simbolizam suas crenças. Contas azuis representam o céu e a fé em Nkai (Deus). Contas verdes representam o elemento sagrado do capim que nutre o gado. Já as vermelhas, o sangue do gado, enquanto as brancas representam o leite. Vermelho e branco são consideradas cores de sustentação da vida. As mulheres Masai exibem sua riqueza na joalheria. As jovens começam a reunir seus colares achatados e circulares desde pequenas. Cada anel do colar tem uma circunferência diferente e, quando usados juntos, eles a cobrem do pescoço ao torso.

Joalheria tribal africana

Braceletes de pelo de girafa e de elefante eram usados para proteger quem o usasse de doenças e do mal. O portador da joia acreditava que os braceletes iriam lhe dar boa sorte e energias, e que também iriam repelir as forças do mal. O bracelete largo e tecido representava água, sol, fogo e vento - as quatro forças significativas da Terra. Os filamentos nos braceletes representavam as quatro estações. Ao movimentar os nós e os filamentos, criava-se um equilíbrio entre a Terra e a natureza, e o portador ficaria em harmonia com os ritmos e ciclos da natureza.

Joalheria africana e religião

Historicamente, a joalheria na África foi usada como roupa, para a dança, por motivos de religião e de superstição. Na África do Sul, as pessoas usavam braceletes de elefantes em respeito aos deuses que eles adoravam e também para mostrar respeito ao poderoso animal. Os egípcios usavam joias de contas em volta da cintura e dos tornozelos, chamadas de "binbins", como parte da dança do ventre. Essas joias eram usadas para simbolizar a entrada das jovens na idade adulta. Contas tribais eram tidas como portadoras de poderes sobrenaturais e dizia-se que, quando fossem enterradas, iriam crescer e multiplicar-se. As contas podiam representar riqueza e poder, sendo usadas como dinheiro em algumas culturas.

História do adorno africano

Existem evidências do uso de joalheria para adorno pessoal na Idade da Pedra, como contas de marfim e colares feitos de espinhas de peixe. A joalheria de contas é proeminente na cultura africana, muito embora tenham sido importadas de países europeus. Embora a joalheria ornamental fosse usada para identificar os aspectos particulares das diferentes culturas africanas, quase todo mundo usava joias comuns. No entanto, nas culturas Iorubá da Nigéria e de Camarões, peças de contas e joias eram usadas apenas pelos membros das famílias reais.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível