Mais
×

Lesões do pé comuns no futebol

Atualizado em 23 março, 2017

Assim como na maioria dos esportes que envolvem corrida ou chutes, o futebol também conta com um bom número de lesões do pé. Apesar de muitas delas serem o resultado de colisões ou emaranhados com outros jogadores, muitas são evitáveis. Antes de entrar no jogo, garanta que você se aqueceu adequadamente realizando os exercícios de alongamento, usando chuteiras do tamanho certo e enfaixando os tornozelos para dar um apoio adicional, caso tenha um histórico de problemas no pé e tornozelo. Termine um jogo ou prática com uma série de exercícios para "esfriar" o corpo.

Apesar do futebol não ser um esporte de contato, os jogadores frequentemente sofrem lesões nos pés (Polka Dot Images/Polka Dot/Getty Images)

Fraturas do metatarso

Os intensos movimentos de torção e viradas do tornozelo durante um jogo de futebol podem levar a fraturas do metatarso, ou rupturas nos ossos longos na parte da frente do pé. Esse tipo de lesão é às vezes causada quando um jogador pisa no pé de outro enquanto corre. A dor e o inchaço são imediatos e o pé pode parecer deformado, mas pode ser que você só perceba a contusão em até 24h. São necessários raios X para diagnosticar esse tipo de fratura e determinar sua severidade. O tratamento envolve a imobilização do pé com uma bota de gesso por entre três a oito semanas, dependendo de quão severa seja a fratura. Algumas lesões podem precisar de cirurgia.

Doença de Sever

Adolescentes que jogam basquete, futebol ou que fazem ginástica tendem a apresentar a doença de Sever, que afeta a parte de trás do calcanhar, perto do tendão de Aquiles. Esse problema geralmente ocorre por causa de um excesso de treinamento sem descanso suficiente. Ele resulta em uma dor de moderada a severa no calcanhar, o que geralmente piora durante uma corrida. Alguns jogadores de futebol continuam treinando, apesar de poderem incluir uma rotina de alongamentos específica para o calcanhar em seu regime, e inserir uma almofada para o calcanhar em suas chuteiras. Casos mais severos podem precisar de raios X para eliminar outras doenças, ou de uma pausa no futebol e na corrida, com uma reintrodução gradual no esporte.

Hematoma subungueal

Os repetidos golpes dos dedos dos pés contra a parte de cima da chuteira podem causar o hematoma subungueal, um problema que afeta as unhas dos dedos dos pés. Ele ocorre quando o sangue se acumula sob a unha, e pode ser necessário que um médico perfure a unha para drenar o excesso de sangue. O Massachusetts General Hospital for Children relata que não é incomum que jogadores de futebol percam duas e até mesmo três unhas a cada temporada, devido ao problema.

Torções do tornozelo

Um artigo de outubro de 2003 no "Podiatry Today" coloca as torções de tornozelo como as lesões mais comuns sofridas pelos jogadores de futebol. A causa dessas lesões são geralmente correr sobre uma superfície irregular, virar de maneira súbita enquanto se está correndo no campo, uma colisão com outro jogador ou torcer o calcanhar ao aterrissar de um salto. Torções frequentemente incham e apresentam vermelhidão; colocar gelo na articulação pode ajudar a aliviar isso. Dependendo da severidade da lesão, seu médico pode enfaixar o tornozelo ou recomendar uma bota de compressão ou gesso macio por até três semanas. O uso de muletas por esse curto período também é encorajado.

Cite this Article A tool to create a citation to reference this article Cite this Article