Quanto tempo leva para curar um pulso fraturado?

Vendo 1 de 3
  • A fratura do pulso tem tempo de cura que varia de acordo com o tipo de fratura e gravidade

    O pulso é composto pelos ossos do radio, ulna e mais oito ossos do carpo. Muitos ligamentos fazem a conexão entre eles. Uma fratura ocorre quando há uma quebra ou rachadura em um ou mais ossos. As fraturas do pulso têm diferentes tempos de cura e variam de acordo com o tipo de ruptura e gravidade. A recuperação depende das opções de tratamento implementadas.

    Deslize aqui para continuar
  • Tratamento

    As fraturas são imobilizadas com gesso ou talas para que o ferimento possa ficar em repouso e sem nenhum movimento. Assim, as partes podem curar apropriadamente. Medicações para reduzir inflamações e dor podem ser prescritas. Remédios sem prescrição encontrados em farmácias podem ser recomendados pelo seu médico, a não ser que a dor seja muito severa. Se a dor é muito grande, um opioide como a codeína podem ser receitados.

  • Imobilização com gesso

    O gesso mantém o osso sem movimento para que possa se curar. Mantenha sempre o gesso seco. Depois de remover o gesso, um exercício de reabilitação ou fisioterapia podem ser necessários para reduzir a rigidez e restaurar o movimento. É importante elevar o pulso fraturado para prevenir o inchaço. Aplique gelo para reduzir o inchaço e exercite seus dedos, se puder fazê-lo sem causar dor.

  • Cirurgia

    A recuperação de uma cirurgia pode levar alguns meses, dependendo do tipo que for feita. O cirurgião pode precisar colocar uma armadura, hastes ou parafusos para manter a posição ideal durante o período de cura. É importante manter o pulso imóvel até que a fisioterapia seja aprovada pelo seu médico. As medicações podem ser prescritas para reduzir a dor e a chance de infecções. Mantenha a extremidade elevada, pelo menos, nos primeiros dias após a cirurgia.

  • Estimulação elétrica

    Durante a estimulação elétrica, dois eletrodos são colocados nas laterais do osso fraturado e agem como fonte de corrente elétrica. Estimular as células ósseas, acelera a cura. Esse processo é chamado de acoplamento capacitivo.

    Um outro tipo que é utilizado é a tecnologia do campo eletromagnético pulsado ou PEMF (pulsed electromagnetic field technology). Uma bobina é colocada diretamente sobre a pele ou por dentro do gesso. A bobina produz uma pulsação de campo eletromagnético em torno da fratura, ajudando na cura do osso.

  • Perspectiva

    Complicações como deformidade, se o osso não for unido direito, demora do tratamento ou infecção podem ocorrer em alguns casos. Podem ocorrer dores contínuas, rigidez ou inabilidade na área afetada. Isso geralmente ocorre alguns meses após a cirurgia ou após a retirada do gesso. A recuperação pode levar vários meses, ou até mais, para a cura completa. Em alguns casos, contudo, os danos são permanentes.

  • Deslize aqui para saltar publicidade
Vendo 1 de 3
Ver tudo em uma página

Foto