Mais
×

O que levar na mala ao viajar com crianças

Aprenda a viajar com crianças
Getty Images

Introdução

Se for viajar com crianças, tenha quatro coisas em mente: comer, dormir, brincar e passear. Este é o conselho da especialista experiente em viagens em família Corinne McDermott, fundadora do blog Have Baby Will Travel. E se você tiver sorte, vai conseguir viajar sem perder a sanidade.

Leve brinquedos diferentes para distrair as crianças
Pamela Follett/Demand Mediae

Brinquedos embalados pra presente — um por hora de viagem

As crianças normalmente têm a atenção de um mosquito. Um brinquedo novo vai mantê-las distraídas e ocupadas por algum tempo — e abrir o pacote é metade da diversão. Não é preciso fazer o Natal em julho — basta uma ida rápida à loja de 1,99 para comprar adesivos, carrinhos de brinquedo, giz de cera ou livros. A vantagem desses brinquedos? "Se eles quebrarem ou forem perdidos, não será uma tragédia", diz Corinne. Seja gentil com seus companheiros de viagem, evite qualquer coisa que apite ou tenha música ou luzes brilhantes.

Leve muitos lanches!
Pamela Follett/Demand Mediae

Muitos lanches

Fique com os básicos: biscoitos em forma de animais, queijos e sucos de caixinha. E leve o suficiente para durar o dobro do tempo de viagem esperado. Você vai agradecer a si mesma quanto estiver naquele engarrafamento de feriado por duas horas a mais.

Água nunca é demais
Pamela Follett/Demand Mediae

Bebidas

O mesmo vale para água e qualquer outra coisa que seu filho possa querer tomar. Se estiver viajando de avião, leite em pó, leite materno e papinhas são exceções às restrições de segurança quanto a líquidos, em quantidades "razoáveis" (pode ser útil abusar dos limites do razoável). Depois de passar pela segurança, gaste o que puder na maior garrafa de água que você conseguir carregar. Aviões são particularmente desidratantes.

Leve alguns doces e pirulitos para acalmar as crianças
Pamela Follett/Demand Mediae

Um esconderijo secreto

Se você acredita em balas, e principalmente se não acredita, uma porção escondida de pirulitos ou qualquer coisa doce e proibida pode fazer milagres nas situações mais difíceis.

Evite o maior número de problemas que puder
Pamela Follett/Demand Mediae

Copos com tampa

Use copos com tampa para evitar a bagunça dos líquidos da melhor forma possível, seja no carro, no avião ou em um restaurante.

Esteja preparada para as piores situações
Pamela Follett/Demand Mediae

Um muda de roupas para eles e para você

A Lei de Murphy de viagens com crianças significa que uma fralda vai vazar, o leite vai derramar por todo lado e alguém provavelmente vai vomitar, em si mesmo e em você. Além de roupas limpas, tenha um recipiente impermeável que possa ser fechado para conter o cheiro. Alguns saquinhos com zíper são ótimos para isso.

Tablets e celulares podem ser ótimas distrações
Pamela Follett/Demand Mediae

Sua "iDistração" preferida

Se você não tiver problemas com a tecnologia, ela é uma de suas melhores amigas nas viagens. Um bom filme lhe compra 90 minutos de paz (relativa). Pontos extras para fones de ouvido, para que todos no carro não precisem escutar "Let It Go" pela milésima vez. Muitos pais relaxam suas regras quanto à tecnologia quando viajam, o que tende a deixar todos felizes. Além disso, há um benefício extra: o peso. "Nos dias pré-tablet, minha bolsa sempre estava pesada com livros, DVDs e um aparelho de música portátil. Agora, tudo fica em uma coisinha só", diz Corinne. "Você só precisa garantir que a bateria esteja cheia".

Leve fraldas extras
Pamela Follett/Demand Mediae

Fraldas e muito mais

Se seu filho ainda usa fraldas ou está aprendendo a usar o banheiro, erre para mais — leve o dobro da quantidade que acha que vai precisar durante a viagem (assim como a comida, e pelos mesmos motivos). Se você tem um filho que acabou de sair das fraldas, considere levar algumas mesmo assim, só por segurança. É claro, para que a mala não fique pesada demais, você sempre pode comprar fraldas quando chegar ao seu destino, mas corre o risco de não encontrar sua marca preferida. Se levar as fraldas consigo (cerca de cinco ou sete por dia, dependendo da criança), haverá um bom espaço vazio na volta para as lembrancinhas. E não esqueça dos lenços umedecidos — eles são tão úteis que você não vai se arrepender de levar um pacote inteiro (ou dois!).

Prefira roupas escuras e duráveis
Pamela Follett/Demand Mediae

Roupas escuras e duráveis

Nunca se sabe o que vai acontecer no dia, mas você pode ter certeza de que seu filho vai se sujar. Jeans e camisetas de cores escuras ajudarão a lidar com a sujeira até que possa se trocar. E leve muitas, muitas peças. Aproximadamente duas mudas de roupa por dia, principalmente se não estiver planejando lavá-las.

O carrinho pode ser útil mesmo que seu filho não queira ficar nele
Pamela Follett/Demand Mediae

O carrinho mais leve possível

Slings são ótimos para carregar um bebê e ficar com as mãos livres, claro, mas você ainda precisa de um lugar para colocar as coisas. "Um carrinho não é apenas um carrinho", afirma Corinne. "É uma cama. Um cadeirão. Um carrinho de bagagem. E é um conforto para você e seus filhos. É familiar. E você sabe que eles vão dormir nele".

As crianças sempre têm um cobertor ou bichinho de pelúcia especial
Pamela Follett/Demand Mediae

Uma naninha

Se seu filho tem uma naninha, leve-a. Seja um cobertor, uma boneca ou um bichinho de pelúcia, ela fará com que até o lugar mais estranho pareça seguro e mais familiar. Se tiver medo de perdê-la, compre uma igual e deixe o original em casa.

Leve alguns produtos básicos de primeiros socorros, por segurança
Pamela Follett/Demand Mediae

Primeiros socorros — mas só o básico

A menos que esteja indo para o meio do nada, provavelmente haverá um posto de gasolina ou farmácia perto de onde estiver. Ainda assim, é útil ter alguns produtos básicos à mão caso algo aconteça no meio da noite — ibuprofeno ou paracetamol infantil para febres, curativos fofos para arranhões e cortes, anti-histamínicos, algumas bebidas hidratantes para crianças caso alguma virose apareça. Se for viajar de avião, geralmente outros passageiros terão coisas mais complicadas, como pinças. No carro, tenha um kit de primeiros socorros completo.

Pode parecer estranho, mas lanterna e fita adesiva podem ajudar na viagem também
Pamela Follett/Demand Mediae

Bônus: Uma lanterna e fita adesiva

Uma lanterna é uma ferramenta de emergência que também serve como brinquedo — só não deixe as crianças gastarem toda a pilha brincando. E a fita adesiva pode ser o melhor amigo dos pais. "Meu marido era cinegrafista, por isso sempre viajávamos com fita adesiva", explica Corinne. "Então sempre tínhamos algo para proteger as crianças no quarto do hotel, cobrindo tomadas, amarrando cabos. Uma vez, usamos a fita para arrumar o carrinho de bebê". Genial.