Como lidar com crises de choro

Escrito por ehow contributor | Traduzido por andressa v. da nobrega
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como lidar com crises de choro
As lágrimas têm várias dimensões

Você já se sentiu deprimido? Chorando sem motivo aparente? Chorando por qualquer coisa? Já chorou quando estava com raiva, com medo ou triste? Já riu tanto que lágrimas rolaram pelo seu rosto? As lágrimas têm vários significados. Há lágrimas de dor e sofrimento, de tristeza e luto, e de doce deleite. Há os gritos de um recém-nascido, que indicam "Estou com fome", ou "Me pegue no colo, estou me sentindo sozinho".

Uma mãe aprende rápido a entender o significado do choro do seu bebê. Mas não são só os bebês que choram. Há o choro de um adolescente frustrado que se sente para baixo, mas que não tem palavras para explicar. Lágrimas são uma maneira natural de reparar um coração partido e liberar a dor de uma decepção. Elas também podem ser resultado de felicidade transbordante e de um coração cheio de alegria.

Apesar de ser perturbador ver seu filho chorar, às vezes essa é o único recurso que ele tem para se acalmar. Conheça algumas formas de lidar com as lágrimas.

Nível de dificuldade:
Moderadamente fácil

Outras pessoas estão lendo

O que você precisa?

  • Um coração aberto
  • Lenços
  • Conforto em suas próprias lágrimas

Lista completaMinimizar

Instruções

  1. 1

    Reassegure que chorar é saudável. Todos nós choramos. Lágrimas são um sinal de que uma pessoa é sensível e amorosa. Mesmo que as lágrimas de uma criança lhe façam se sentir desesperada, por favor, não a faça sentir vergonha por estar chorando, nem diga para que pare. Isso fará a criança se sentir envergonhada e vai ensiná-la a reprimir as próprias emoções.

  2. 2

    Abrace a criança com delicadeza. Se quiser fazer algo enquanto seu filho estiver chorando, pergunte com calma: "Posso lhe dar um abraço?" Se ele quiser, abrace-o gentilmente e diga a ele que não há problema em chorar.

  3. 3

    Fique junto, com tranquilidade e com um olhar terno. Não julgue nem deixe a pessoa constrangida porque ela está chorando. Sente suavemente ao lado dela e deixe-a chorar até esvaziar toda a dor e a tristeza antes de perguntar o que está acontecendo.

  4. 4

    Compreenda as emoções. Fale de forma breve sobre as emoções que você acha que a criança ou adolescente está vivenciando. Por exemplo, você pode dizer, "Isso deve ser muito difícil", "Não surpreende que você se sentiu com raiva quando eles não lhe deixaram jogar", ou "Você deve ter sentido que isso era injusto". Expressar que você compreende mostra que você se importa com os sentimentos da criança. Mostra que você está do lado dela. Isso a ajudará a se sentir conectada com você.

  5. 5

    Escute mais, fale menos. Nunca force uma conversa. Às vezes, uma criança ou adolescente apenas não sabe exatamente por que está chorando. Eles apenas choram bastante e então se sentem melhor. Tenho certeza de que você já se sentiu melhor após chorar também. Você não disse uma palavra sobre o que era o problema, mas se sentiu mais leve.

  6. 6

    Conforte seu filho. Sua presença reconfortante realmente conta. Você pode ajudar a criança a se sentir melhor simplesmente por se manter junto. Apenas sua companhia e disposição em passar tempo com ela é bastante para que se sinta amada. Ao notar que seu filho está prestes a começar a chorar, ou que está deprimido, estressando ou tendo um dia ruim -- mas não se sente com vontade de conversar -- comece algo que você dois possam fazer juntos. Saiam para uma caminhada, assistam a um filme, pratique algum esporte ao ar livre, ou preparem alguma receita, como biscoitos.

Dicas & Advertências

  • Às vezes, lágrimas são a única expressão necessária. Se você não interferir ou censurar, as lágrimas trarão alívio e logo a criança se sentirá cheia de energia e feliz novamente.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível