Como lidar com transtorno desafiador opositivo

Escrito por rose kivi | Traduzido por lara scheffer
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como lidar com transtorno desafiador opositivo
Os pais podem ajudar seus filhos a aprender a controlar o comportamento desafiador e viver uma vida feliz (Public Domain Clipart Courtesy of pdclipart.org)

O transtorno desafiador opositivo (TDO) é um transtorno de conduta em crianças e adolescentes. A causa exata é desconhecida. De acordo com a American Academy of Child and Adolescent Psychiatry (Academia Americana de Psiquiatria Infantil e Adolescente), fatores ambientais e biológicos podem influenciar essa condição. O TDO é caracterizado pela provocação extrema contra autoridades. Os sintomas incluem raiva, comportamento argumentativo, provocação e desobediência, fácil irritação, temperamento forte, colocação indevida de culpa nos outros e comportamento vingativo.

Mesmo que seja normal que jovens apresentem esses comportamentos às vezes, casos excessivos que afetam consistentemente a vida pessoal e escolar não são normais. Alguns transtornos de humor e desequilíbrios hormonais compartilham dos mesmos sintomas comportamentais do TDO. Por isso, o diagnóstico só deve ser feito por um profissional médico licenciado que possa executar exames e uma avaliação psiquiátrica.

Os médicos tratam o TDO com psicoterapia, terapia de comportamento cognitivo e terapia familiar. Um aspecto da terapia familiar é ensinar aos pais maneiras de lidar com seu filho desafiador. Eles podem ajudar seus filhos a aprenderem sobre o controle do comportamento ao estabelecer limites e usar técnicas calmas e positivas.

Nível de dificuldade:
Fácil

Outras pessoas estão lendo

Instruções

  1. 1

    Faça uma lista de regras e consequências familiares. Converse sobre essa lista com seu filho e responda a quaisquer perguntas que sejam feitas. Escolha consequências para a quebra das regras que façam sentido e que não sejam muito rigorosas para que seja possível aplicá-las quando for necessário.

  2. 2

    Escolha suas batalhas. Uma criança com TDO tem dificuldade em seguir regras. Você está tentando ganhar a guerra, não batalhas individuais. Foque em reforçar as regras maiores e deixe as menores passarem quando for necessário para evitar um conflito muito grande.

  3. 3

    Use o reforço positivo com seu filho. A regra básica para o reforço positivo é elogiar a criança pelos bons comportamentos ao invés de reclamar constantemente dos comportamentos ruins.

  4. 4

    Estabeleça um tempo de descanso quando seu filho estiver irritado. Discutir com um criança desafiadora e irracional com TDO é quase sempre uma estrada certa para o fracasso. O tempo de descanso é quando seu filho vai para um lugar quieto para deixar que o comportamento irritado retroceda. Um local comum para isso é o quarto da criança. Pacientes com TDO precisam de tempo para controlar suas emoções. Se seu filho se recusar a fazer uma pausa e insistir em discutir, mantenha sua compostura e resista à vontade de responder. Em vez disso, saia e diga: "Eu vou voltar a discutir a situação quando você se acalmar".

  5. 5

    Evite punir seu filho até que você tenha se acalmado. Perder a paciência e discutir só vai liberar a raiva da criança. Quando se sentir irritado, saia e se recomponha antes de conversar com seu filho e estabelecer punições.

  6. 6

    Tenha conversas familiares regulares para discutir os problemas comportamentais. Os momentos dessas conversas devem ser um fórum aberto a discussões, em que não exista medo de punição por expressar opiniões ou sentimentos. As discussões familiares permitem que os membros da família entendam um ao outro. Esses momentos só funcionam quando a família não está no meio de um conflito e é melhor realizar essas conversas quando todos estiverem de bom humor.

  7. 7

    Apoie seu cônjuge quando estiver lidando com seu filho com TDO. Discuta as técnicas de educação longe da criança e combine métodos de lidar com o comportamento desafiador. Discutir na frente dela causa confusão e tira o foco do comportamento da criança, evitando a solução do problema.

  8. 8

    Informe os professores e conselheiros da escola sobre o comportamento de seu filho. Discuta como lidar com os problemas que aparecerem em sala de aula. Mantenha contato com os funcionários da escola e peça para ficarem de olho no desenvolvimento e comportamento da criança.

  9. 9

    Use os serviços de um psicólogo ou psiquiatra para ajudar seu filho. A terapia é feita para dar à criança as ferramentas para controlar os comportamentos indesejados. Vá a encontros familiares com o psicólogo para ter assistência com os problemas na dinâmica familiar.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível