Mais
×

Como limpar um tanque com espaço confinado

Atualizado em 17 abril, 2017

Entrar em um espaço confinado é uma atividade extremamente perigosa. A fim de proteger a saúde e segurança dos trabalhadores que fazem a limpeza desses locais, a ABNT regulamentou e estabeleceu vários procedimentos para este tipo de trabalho através da norma 14.787. Eles não são definidos como requisitos, mas são necessários para proteger os trabalhadores. A entrada em espaço confinado deve ser realizada apenas por pessoal competente e treinado.

Instruções

A limpeza de um tanque com espaço confinado requer medidas de segurança (oil storage tank 44 image by Jim Parkin from Fotolia.com)
  1. O planejamento prévio para a entrada em uma instalação inclui definir e identificar a autorização necessária, a análise e eliminação do risco e o controle ou proteção dentro do espaço confinado, bem como um programa para ele. Antes de planejar a entrada para a realização da limpeza de um tanque com espaço confinado, as equipes de salvamento e de emergência devem ser treinadas e identificadas.

  2. Oferecer um treinamento cuidadoso para a equipe, antes de planejar a entrada em um espaço confinado, é essencial para concluir com segurança a limpeza do tanque. A equipe que fará a entrada deve ser composta por pessoas autorizadas, ou seja, pelos indivíduos treinados e designados para realizar essa tarefa. A equipe também deve ser formada pelo pessoal de serviços de emergência. Os socorristas designados devem ser capazes de responder em tempo hábil a qualquer emergência. Eles também devem receber treinamento e equipamentos adequados.

  3. Usando a tubulação e as conexões fixas, remova de dentro do tanque os produtos recuperáveis.

  4. A próxima etapa para preparar a limpeza de um tanque com espaço confinado é isolar os itens que oferecem perigo. Todas as possíveis liberações de energia ou de produto devem ser bloqueadas antes de realizar a entrada. O supervisor de entrada deve verificar a conclusão das tarefas, antes de assinar a autorização para a entrada em espaços confinados.

  5. A desgaseificação do tanque deve ser realizada após a retirada dos produtos recuperáveis e a conclusão dos procedimentos de isolamento. O procedimento correto de desgaseificação dependerá do ambiente atmosférico dentro do tanque. O supervisor de entrada avalia o procedimento e as condições atmosféricas aceitáveis. Conclua os procedimentos de desgaseificação antes de entrar no tanque.

  6. Determine as condições aceitáveis de entrada através do monitoramento do ar. Esta tarefa deve ser realizada antes e durante todo o procedimento de entrada no tanque. Se os níveis aceitáveis não estiverem adequados, um procedimento de saída precisa ser estabelecido.

  7. A limpeza do tanque requer que os supervisores determinem e implementem procedimentos de segurança para o trabalho realizado dentro e fora do tanque. Os procedimentos devem incluir limites aceitáveis de exposição ao gás, tanto na parte interna quanto externa do tanque. Os equipamentos de proteção individual, os requisitos de autorização, a remoção de resíduos e lama da parte externa e a limpeza do interior do tanque devem ter procedimentos escritos específicos.

  8. Remova o isolamento do tanque e coloque-o em operação seguindo os procedimentos específicos estabelecidos para o equipamento. Essa etapa inclui a inspeção e a preparação para colocar o tanque em operação novamente.

  9. Realize uma verificação de segurança completa dentro e fora do tanque antes de colocá-lo em funcionamento. Os procedimentos devem abordar o reabastecimento, os riscos atmosféricos, os perigos estáticos, a entrada em tetos flutuantes e fixos e as precauções e requisitos necessários.

Aviso

  • Os espaços confinados são altamente perigosos. Somente pessoal adequadamente treinado deve entrar em um ambiente como esse. Caso não haja treinamento e ferramentas adequados disponíveis, o trabalho deve ser realizado por um contratante respeitável que seja especialista em entrada em espaço confinado.

Referências

Cite this Article A tool to create a citation to reference this article Cite this Article