×
Loading ...

Lista de alimentos não goitrogênicos

Sua glândula tireoide produz hormônios que ajudam a regular sua energia, seu metabolismo, seu humor e sua temperatura corporal. Após ingerir substâncias goitrogênicas presentes naturalmente em vários alimentos, uma tireoide saudável compensará liberando mais hormônios do que o normal. Se sua tireoide tem algum comprometimento devido a doenças, no entanto, ela não será capaz de produzir mais hormônios e acaba inchando ou alargando. Para determinar melhor se sua dieta está influenciando o funcionamento da tireoide, busque orientação de um médico ou nutricionista.

Vários alimentos nutritivos se encaixam em uma dieta não goitrogênica (Jenna Winkeller/Demand Media)

Grãos sem glúten

O glúten é uma reserva de proteína presente no trigo, na cevada e no centeio. Ele está no topo da lista de alimentos goitrogênicos da obstetra, ginecologista e enfermeira Marcelle Pick. A sensibilidade ao glúten e as doenças autoimunes coexistem. Para determinar se alimentos que contêm glúten, como a maioria dos pães, tortilhas, massas para pizza, misturas de bolo e cereais frios, pioram sua condição, Pick recomenda eliminar o glúten da dieta. Simplesmente cortá-lo pode ajudar. Para garantir um grande consumo de fibra, ferro e vitamina-B, que podem prevenir os sintomas da doença da tireoide, substitua as fontes de glúten com alimentos sem glúten como arroz integral, selvagem e basmati, cereais a base de milho ou arroz, aveia sem glúten e pipoca sem óleo.

Loading...
Fique longe do glúten (Jenna Winkeller/Demand Media)

Peixe, lentilha e iogurte

O peixe, a lentilha e o iogurte proporcionam boas quantidades de proteína, que melhoram a função do sistema imunológico, o controle do apetite e uma série de nutrientes essenciais. Eles também são uma alternativa não goitrogênica à soja. A soja, um legume rico em proteínas e nutrientes, contém substâncias conhecidas como isoflavonas, que podem interferir na função da tireoide e levar ao ganho de peso. Consumir mais de uma porção de soja por dia -- 230 ml de leite de soja ou 115 g de tofu -- é considerado um excesso caso você possua alguma doença da tireoide, de acordo com Patricia Vasconcellos, uma nutricionista registrada e porta-voz da Associação Nutricional Americana. Por ser rica em fibras, a lentilha pode ajudar a aliviar a prisão de ventre associada ao hipotireoidismo. Peixes de água fria, como salmão, arenque e cavala, contêm ácidos graxos ômega-3 -- gorduras essenciais que podem ajudar a reduzir a inflamação.

A proteína é muito importante para a manutenção do sistema imunológico (Jenna Winkeller/Demand Media)

A maioria dos vegetais

Os vegetais contribuem com antioxidantes, como vitamina C e betacaroteno, que contribuem ajudando seu corpo a se proteger de doenças. Eles também contêm grandes quantidades de água e fibra. Para aliviar os sintomas do hipotireoidismo, o Centro Médico da Universidade de Maryland recomenda priorizar alimentos ricos em antioxidantes, como tomate, mirtilo, cereja, pimentão e abóbora e evitar os vegetais goitrogênicos, como brócolis, couve-flor, repolho, couve, espinafre e couve-de-Bruxelas.

Procure manter uma dieta rica em vegetais não goitrogênicos (Jenna Winkeller/Demand Media)

Óleos vegetais

As gorduras alimentares fornecem energia para atividades físicas de leve a moderada e ajudam seu corpo a absorver nutrientes lipossolúveis, como as vitaminas A, D e K. Os óleos vegetais, com aqueles feitos a partir de canola, oliva, girassol e açafrão-bastardo, contêm gorduras e nutrientes que fazem bem ao coração, como a antioxidante vitamina E. O Centro Médico da Universidade de Maryland recomenda evitar pinhão, amendoim e linhaça, pois estes podem interferir na função da tireoide. Os óleos vegetais são alternativas não goitrogênicas úteis.

Gorduras alimentares são uma boa pedida (Jenna Winkeller/Demand Media)
Loading...

Referências

Loading ...
Loading ...