L-lisina e zinco ajudam no tratamento da acne?

Escrito por dustin eves | Traduzido por ricardo castiglioni
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • E-mail

A acne pode ser um problema para qualquer um, mas geralmente é uma praga para os adolescentes de todos os lugares. Novos medicamentos e tratamentos tópicos são criados constantemente que afirmam livrar o mundo da ameaça de acne, mas muitas vezes uma simples mudança na dieta e alguns suplementos podem ajudar a remover e prevenir espinhas.

Outras pessoas estão lendo

L-lisina

L-lisina é um aminoácido essencial exigido pelo organismo, mas não produzido por ele (veja Referências 1). A única maneira de obter um bom suprimento de L-lisina é ingerir alimentos que o contenham ou tomar suplementos. Duas de suas principais funções são formar colágeno -- que ajuda a construir uma pele resistente, entre outras coisas -- e reparar o tecido. Por causa disso, a L-lisina é útil para manter a pele saudável, incluindo a redução de acne e até ajuda a acelerar o tempo de cura de feridas.

Uma vantagem do uso de L-lisina em relação aos produtos comerciais de acne é que é uma substância natural que é necessária pelo corpo de qualquer maneira, seja a acne um problema ou não. Por isso, é fácil ter certeza de que a L-lisina não causa efeitos prejudiciais ao organismo, enquanto for usada dentro das quantidades diárias recomendadas.

Apesar de a L-lisina poder não ajudar a todos a se livrarem da acne, ela é um método seguro que definitivamente vale a pena ser experimentado.

Zinco

O zinco é um mineral que precisa ser reposto diariamente, pois o corpo não tem qualquer sistema para armazená-lo (veja Referências 2). Embora o zinco tenha muitos usos, um que se aplica especificamente à acne é a de cicatrização de feridas. Ele também é útil no desenvolvimento de bebês, jovens e adolescentes. Isso é aplicável pois a adolescência é, conforme mencionado acima, um época propícia para o desenvolvimento de acne. Também tem sido comprovado em estudos que o zinco combate eficazmente a acne em muitos casos. (veja Referências 3)

O zinco, como a L-lisina, também é uma substância natural necessária no corpo e praticamente não constitui perigo quando tomado nas doses recomendadas. Uma overdose de zinco, no entanto, não é algo bom e pode causar problemas. Consulte um médico antes de iniciar um programa de tratamento de acne com altas concentrações de zinco.

Aplicações

Suplementos alimentares, também conhecidos como pílulas de vitaminas, podem ser uma boa maneira de ter certeza de obter as quantidades suficientes de L-lisina e zinco a cada dia, mas os suplementos quase nunca são tão eficazes quanto o consumo de alimentos que contenham naturalmente os nutrientes desejados.

A L-lisina é encontrada naturalmente na carne vermelha, carne de porco, aves, produtos lácteos (especialmente queijo parmesão) e batatas (consulte Recursos 1).

O zinco é encontrado naturalmente em ostras, coxas de galinha, caranguejo rei do Alasca, lagosta e castanha de caju (veja Referências 2).

Se uma quantidade adequada de qualquer um desses nutrientes não puder ser obtida através dos alimentos, os suplementos são OK, mas certifique-se de seguir todas as instruções e recomendações encontradas no frasco.

Com a aplicação adequada de zinco e L-lisina, a acne leve e moderada pode ser reduzida ou cessada. Para a acne pesada, eles também podem ser úteis, mas é melhor consultar um médico para um método de tratamento adequado.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível