As maiores revelações do Wikileaks

Escrito por pedro santos
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
As maiores revelações do Wikileaks
O ativista Julian Assange é um dos líderes da organização WikiLeaks (Peter Macdiarmid/Getty Images News/Getty Images)

A organização transacional WikiLeaks fez história ao divulgar milhares de documentos secretos sobre estratégias de ação, conversas diplomáticas e planejamento militar de diversos governos, especialmente o norte-americano e o britânico. Comandada pelo ativista Julian Assange, o WikiLeaks se especializou no vazamento dos chamados cabos, ou seja, a transição de comunicações diplomáticas secretas entre órgãos ou funcionários governamentais. As informações vazadas pelo seu site receberam enorme repercussão ao serem divulgadas pelos maiores jornais do mundo. Confira as maiores revelações feitas pela organização.

Outras pessoas estão lendo

Espionagem na ONU

Entre as maiores controvérsias vazadas pelo WikiLeaks está a revelação de espionagem em membros que fazem parte da Organização das Nações Unidas (ONU). O WikiLeaks interceptou um documento emitido supostamente pela secretária de Estado americana, Hillary Clinton. Nele, Hillary solicita a coleta de informações biográficas e biométricas de importantes funcionários da ONU. As informações vão desde dados de cartões de crédito, senhas e decodificadores utilizados em redes de computador e até amostras de DNA e impressões digitais. Entre os funcionários espionados estão nomes do alto escalão da ONU, incluindo comandantes de missões de paz e chefes militares.

As maiores revelações do Wikileaks
Os EUA estariam por trás de espionagem na ONU (Comstock/Stockbyte/Getty Images)

Ataque ao Irã

Outra grande revelação que provocou vergonha aos Estados Unidos e seus aliados foi a pressão que alguns países árabes exerceram em Washington para que os americanos atacassem o Irã. Os aliados árabes dos Estados Unidos como a Arábia Saudita e o Bahrein teriam exigido ao governo americano o ataque ao Irã para destruir, de uma vez por todas, o programa de armas nucleares do país. Um relatório datado de 2008 faz referência a um encontro oficial entre o embaixador da Arábia Saudita e o general americano David Petraeus, no qual o líder saudita gostaria que os EUA "cortassem a cabeça da serpente" (Irã). Há registro do mesmo pedido por líderes de países como Israel e Jordânia.

As maiores revelações do Wikileaks
O presidente Obama teria sido pressionado a invadir o Irã (Win McNamee/Getty Images News/Getty Images)

Crise no Paquistão

País estratégico no sul asiático, o Paquistão é uma constante preocupação dos Estados Unidos, de acordo com documentos vazados pelo WikiLeaks. Os cabos diplomáticos mostraram que o governo americano estava alarmado sobre possíveis materiais radioativos em usinas nucleares paquistanesas que poderiam ser usados em ataques terroristas. Os documentos mostram que os Estados Unidos tentaram remover o Urânio enriquecido do Paquistão. Em 2009, o governo paquistanês disse, em outra comunicação diplomática revelada pelo WikiLeaks, que recusaria de todas as formas uma visita de especialistas atômicos americanos no país.

As maiores revelações do Wikileaks
Preocupado com armas nucleares, os EUA e o Paquistão viveram uma crise em 2009 (Digital Vision./Photodisc/Getty Images)

Infiltração cibernética

Documentos do WikiLeaks revelaram que o governo chinês é capaz de usar, em grande escala, técnicas infiltração e sabotagem cibernética. Segundo os documentos vazados, o governo chinês passou a contratar, a partir de 2002, uma rede de hackers e especialistas em segurança digital. Esse grupo chegou a acessar rede de computadores de personalidades como Dalai Lama e empresas ocidentais como o Google. Em janeiro de 2010, o Google registrou uma série de ataques cibernéticos supostamente vindos da China. Foi o que revelou outro cabo diplomático vazado pelo WikiLeaks no qual a embaixada dos EUA em Pequim foi informada que a China estaria por trás dos ataques.

As maiores revelações do Wikileaks
A China está por trás de ataques cibernéticos, dizem os docmentos do Wikileaks (Goodshoot/Goodshoot/Getty Images)

Espionagem dos Estados Unidos ao Brasil

Recentemente, um escândalo diplomático se desenvolve entre Brasil e Estados Unidos depois que foram divulgados dados de que o governo norte-americano teria espionado empresas e líderes brasileiros, incluindo a presidente Dilma Rousseff. Apoiado pelo WikiLeaks, os documentos foram vazados pelo ex-técnico da CIA Edward Snowden. Acusado por roubo, espionagem e conversão de propriedade do governo americano, Snowden foi obrigado a pedir asilo à Rússia, onde está atualmente. Os arquivos americanos, classificados como o selo de ultrassecretos, mostram que a NSA (agência de espionagem americana) espionou milhões de e-mails e ligações no Brasil.

As maiores revelações do Wikileaks
Dados provam que até as ligações e e-mails da presidente Dilma foram espionados (Andrew Burton/Getty Images News/Getty Images)

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível