Mais
×

Como manter seu cão em estado terminal confortável

Atualizado em 21 novembro, 2016

Deixar seu animal de estimação confortável muitas vezes lhe dá um papel importante, mesmo que você não possa evitar que ele morra. Um cachorro raramente sofre se o dono e o veterinário trabalharem juntos para fornecer os medicamentos, ambientes e conforto de que ele precisa. Embora assistir seu cão morrer possa causar tristeza, geralmente isso ajuda, pois você sabe que deu ao seu bichinho os melhores cuidados possíveis durante seus últimos dias.

Instruções

Dormir ajuda seu cão a poupar energia (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)
  1. Converse com o veterinário sobre analgésicos, incluindo narcóticos, anti-inflamatórios e esteroides, pois eles são uma parte importante de cuidar de seu cão em estado terminal, segundo o veterinário Guy Hancock. Pergunte sobre outros métodos, incluindo acupuntura e massagem, para ajudar a controlar a dor de seu cão.

  2. Peça ao seu veterinário para demonstrar como avaliar o nível de dor de seu cão, sentindo a rigidez de músculos ou a presença de calor ou inflamação nas áreas afetadas.

  3. Peça medicamentos para náusea, vômito, diarreia e perda de apetite, pois eles podem ajudar seu cão a sentir-se mais confortável.

  4. Prepare uma área para seu cachorro dormir e descansar longe de outros animais de estimação ou incomodações. Observe outros cães, procurando sinais de agressividade em relação ao cão que está morrendo, pois alguns animais podem atacar ou matar cachorros doentes. Deixe o animal longe de outros bichinhos de estimação se ele parecer estressado perto deles.

  5. Ofereça alimentos saudáveis ao seu cão e ajuste as refeições, tornando-as mais frequentes, se necessário, pois ele pode precisar de refeições menores para evitar náuseas. Discuta as preocupações dietéticas com o veterinário se seu cachorro tiver dificuldades para comer ou se seus problemas médicos criam problemas, como o câncer oral. Use alimentos macios ou batidos no liquidificador, servidos em temperatura ambiente, para que sejam mais fáceis de digerir e mais saborosos.

  6. Realize atividades nas quais seu cachorro ainda mostre interesse, como caminhadas curtas ou passeios de carro.

  7. Observe seu cão, buscando sinais de quaisquer efeitos colaterais dos medicamentos ou novos sintomas e converse com o veterinário se houver qualquer preocupação.

  8. Converse calmamente com seu cachorro e evite chorar ou agir de forma triste perto dele, para evitar estressá-lo. A terapeuta especialista em perda de animais de estimação Judith C. Stutts aconselha administrar seus próprios sentimentos conversando com o veterinário, com amigos ou com um terapeuta. Forneça contato físico com seu cão, como acariciá-lo e escová-lo.

  9. Observe o animal, procurando sinais de dor, incluindo mudanças comportamentais, depressão e recusa ou relutância em se mover, aconselha o PetMD. Entre em contato com o veterinário por analgésicos adicionais ou diferentes se o remédio atual não aliviar os sintomas.

Dicas

  • Anote o número de emergência de seu veterinário ou de uma clínica veterinária de emergência próximo de seu telefone no caso de seu animal precisar de cuidados imediatos ou ser sacrificado devido à dor.
  • Converse com o veterinário sobre os sinais que podem ocorrer durante as últimas horas de vida do animal. Discuta os sintomas que indicam que manter seu cão confortável talvez não seja mais possível.

O que você precisa

  • Medicamentos
Cite this Article A tool to create a citation to reference this article Cite this Article