Materiais para se fazer minhocas de plástico

Escrito por k.k. lowell | Traduzido por andré schwarz
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Materiais para se fazer minhocas de plástico
Os materiais necessários são facilmente encontrados no mercado

As minhocas de plástico foram introduzidas no mercado no final dos anos 1940, e pouco tempo depois se tornaram disponíveis materiais e instruções para serem feitas em casa. Elas são hoje encontradas em lojas de pesca e em revendas online. Não há nada melhor do que pescar um robalo grande com uma isca que você mesmo fez e, ainda, dando a ela estilo e cor personalizados.

Outras pessoas estão lendo

O material

Minhocas de plástico são fabricadas a partir de um plástico líquido leitoso, aquecido a 180º C para ser despejado em um molde. Pode-se adicionar também materiais para alterar a rigidez, tinturas, sal e glitter, certificando-se de que estejam uniformemente misturados ao plástico e a uma temperatura constante antes de serem despejados no molde. Caso esteja muito frio, o plástico não irá fluir adequadamente; se estiver muito quente irá queimar e fumegar. Antes de encher o molde, é sempre importante untá-lo.

O molde

Moldes para minhocas de plástico podem ser feitos com vários materiais. Pode-se fazê-los em casa com gesso de Paris ou calafetagem de silicone, e o procedimento é bastante simples: basta colar a peça original em uma superfície plana, como vidro, e fazer ao redor uma caixa aberta com laterais presas com cola quente a cerca de 2 cm do original. Tanto a superfície quanto a minhoca e a parte interna das laterais da caixa deverão ser untados — com um spray de óleo de cozinha, por exemplo. Não aplique demais, para não afetar a textura. Depois de fixado o gesso ou calafetagem, expõe-se o molde, removendo-lhe as laterais e retirando-o da superfície. Limpe os excessos de material que se infiltraram entre a minhoca e o vidro e deixe-a endurecer por mais 24 horas. É possível comprar moldes prontos, e os fabricantes os fazem para diversos tipos de vermes e minhocas, tanto em silicone quanto alumínio.

Aditivos

A isca Yamamoto Senko tem sido bastante popular nos últimos anos. Embora seja diferente das outras iscas, sendo reta e não tendo rabo, é impregnada de sal. Sempre foi sabido que iscas salgadas são muito úteis para atrair robalos, mas Yamamoto foi o primeiro a conseguir juntar sal e plástico de maneira bem sucedida. Sua técnica é hoje agora amplamente usada tanto por profissionais quanto amadores. Atente ao fato de que o sal terá de ser extremamente fino para se manter em suspensão, e irá afetar a cor, o tamanho e a durabilidade da isca — ela é encontrado para venda nas mesmas lojas de minhocas. Combine o sal com tintura para obter a cor desejada, dentre as inumeráveis possíveis. Há à venda várias tonalidades, que podem ser misturadas para gerar uma infinidade de cores. Tome nota das misturas de que gostou, para replicá-las no futuro. O glitter se compõe de pequenos flocos adicionados ao plástico derretido, disponível em vários tamanhos e e cores, devendo ser uniformemente misturados ao plástico. Essências são óleos que podem ser adicionados ao plástico ou à isca pronta. Alguns materiais podem ser adicionados, com cuidado e em pequenas quantidades, para aumentar a maciez ou a rigidez da isca final. Em geral, minhocas macias têm mais mobilidade, mas são menos resistentes às mordidas dos peixes. Iscas duras resistem por mais tempo, apesar de serem menos móveis.

Dicas e avisos

Aqueça o plástico sobre uma chapa elétrica e não utilize chamas, pois os gases expelidos são muito inflamáveis, fazendo-o em um lugar bem ventilado ou ao ar livre, para se proteger da fumaça e do cheiro. Para obter melhores resultados, use uma panela pequena com bico e alça.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível