on-load-remove-class="default-font">
×
Loading ...

Materias usados na construção de estruturas resistentes a terremotos

Atualizado em 17 abril, 2017

Para resistir ao impacto de um terremoto, as estruturas precisam possuir tanto flexibilidade quanto resistência à tração. Quanto mais leve for o material de construção, menores as chances de danos ou de enclausurar pessoas no interior do edifício. Apesar de ser praticamente impossível construir uma estrutura completamente à prova de terremotos, a preocupação dos construtores com princípios de design e materiais de construção pode mitigar a severidade dos danos ou perdas de vidas, na ocorrência de um forte terremoto.

Casas de madeira são populares na Califórnia, Estados Unidos, porque são mais resistentes a terremotos. (california house in spring image by Stas from Fotolia.com)

Madeira e aço

A madeira oferece os maiores índices de tolerância à ondas sísmicas, informa o Math-Science Nucleus (Núcleo de Matemática e Ciências, Estados Unidos). Casas de madeira são predominantes em áreas da Califórnia propensas à terremotos. Em segundo lugar, estão os edifícios feitos de aço. Ambos os materiais possuem a capacidade de se flexionar durante os tremores de terra. O aço também pode ser misturado com materiais mais fracos para torná-los mais resistentes. Emoldurar uma estrutura em aço ou aplicar feixes de aço entre as paredes pode ajudar um edifício a suportar os efeitos de um terremoto.

Loading...

Reforçando prédios de tijolo

Materiais menos seguros para serem utilizados em países atingidos por terremotos incluem tijolos e pedras. Contudo, engenheiros desenvolveram medidas para melhorar a flexibilidade e resistência desses materiais. Uma vez que tijolos quebram-se facilmente quando atingidos por atividade sísmica, dois problemas precisam ser superados. Se houver pouco espaço entre a alvenaria e os tijolos a parede provavelmente será danificada por tremores, mas se os construtores deixarem um espaço muito grande, a parede perde força de apoio. A solução, de acordo com o site Science Daily, seria posicionar pequenos discos de madeira ou concreto entre a parede de alvenaria e o reboco. Os discos permitem uma certa margem de manobra, e ainda assim provêm força de apoio para as paredes.

Superadobe

O tijolo de adobino e a argamassa de estuque também oferecem baixa resistência à terremotos. Modificações resultaram na criação de um novo produto, o Superadobe, que consiste em sacos de areia tubulares preenchidos com adobe reforçado com arame farpado, plástico ou malha de náilon. Utilizado principalmente em regiões rurais, este produto garante traumas menores para as estruturas durante um terremoto. Adicionar uma camada extra de tijolos de adobino, ou de argamassa de estuque, aos edifícios não é recomendável, a não ser que seja aplicado um separador entre as camadas.

Materiais primitivos

Surpreendentemente, alguns dos materiais de construção mais grosseiros utilizados em outras partes do mundo têm resistido à terremotos excepcionalmente bem. Por exemplo, o bambu é um material extremamente leve e flexível. Em caso de colapso de uma estrutura de bambu, os danos são mínimos. Construções de palha e de grama também possuem altos índices de resistência à terremotos quando possuem cobertura; contudo, estruturas simples de bambu e grama oferecem pouca proteção para outros tipos de condições climáticas.

Loading...

Referências

Loading ...
Loading ...