×
Loading ...

Medicamentos anti-hipertensivos que não causam disfunção erétil

Atualizado em 17 abril, 2017

A disfunção erétil, também conhecida como impotência, é a inabilidade de ter e manter uma ereção para realizar o ato sexual. Anti-hipertensivos, também conhecidos como remédios para pressão sanguínea, são projetados para tratar pessoas com pré-hipertensão (uma condição indicando que o desenvolvimento de pressão alta é inevitável) ou hipertensão (pressão alta já ocorrendo). No tratamento para pressão alta, esses remédios podem causar disfunção erétil devido ao fluxo sanguíneo diminuído no pênis ou à eliminação de zinco pelo corpo, mineral que participa da síntese de testosterona. Contudo, existem remédios que não causam impotência.

Alguns remédios podem causar disfunção erétil (Image by Flickr.com, courtesy of Xosé Arsenio Coto)

Diurético tiazídico e beta bloqueadores

Embora diuréticos tiazídicos e beta bloqueadores possam causar disfunção erétil ao diminuir o fluxo sanguíneo no pênis, bloquear impulsos nervosos que levam a uma ereção e contrair as artérias para a entrada do sangue, não provocam esses efeitos em todo mundo, de acordo com o artigo da Mayo Clinic sobre hipertensão. Os diuréticos fazem com que os rins expulsem o excesso de sal e água acumulado através da urina. Ao expulsar o sal, a pressão sanguínea diminui. Os beta-bloqueadores também bloqueiam a angiotensina II, um hormônio que sai dos rins. Como resultado, os vasos sanguíneos relaxam e tornam-se mais largos. Isso permite que o sangue circule melhor.

Loading...

Inbidores de ACE

Remédios para a pressão sanguínea que não causam disfunção erétil são chamados de inibidores de ACE (enzima conversora de angiotensina). Eles diminuem ou previnem que a enzima ACE esteja ativa, o que previne a síntese o hormônio angiotensina II (uma proteína que causa constrição dos vasos sanguíneos). O resultado é uma pressão sanguínea diminuída, porque os vasos sanguíneos se ampliam. Inibidores de ACE também são efetivos ao prevenir a falha renal que acontece por conta da pressão alta. Remédios que terminam em "pril", tais como benazepril, captopril e enalapril, são inibidores de ACE.

ARBs

ARBs (bloqueadores do receptor de angiotensina II) também bloqueiam a atividade da angiotensina II. Ao fazer isso, os vasos sanguíneos se ampliam e a pressão sanguínea é reduzida. Essa medicação tem efeitos similares àqueles dos inibidores da ACE, mas é selecionada quando eles não são tolerados por várias razões de saúde.

CCBs

Os CCBs (bloqueadores dos canais de cálcio) também podem tratar a pressão alta sem causar disfunção erétil. Os inibidores de ACE e os CCBs são efetivos em baixar a pressão, entretanto, os CCBs não tem o mesmo efeito na prevenção de insuficiência renal, de acordo com o site "medicinenet.com". A falha renal pode ser causada pela pressão alta.

Tratar a disfunção erétil com outras medicações

Quando a hipertensão estiver controlada, substâncias que ajudam a combater a disfunção erétil, como Viagra, Levitra e Cialis, farão com que um homem tenha e mantenha uma ereção. Essas substâncias funcionam relaxando e abrindo os vasos sanguíneos penianos. Contudo, o homem deve estar sexualmente excitado para o processo ocorrer.

Loading...

Referências

Loading ...
Loading ...