Medicamentos que podem causar alucinações

Escrito por nicole etolen Google | Traduzido por vanessa arnaud
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • E-mail

O dicionário online Mirriam-Webster define alucinação como "uma percepção dos fatos dissociada da realidade". As alucinações fazem com que um indivíduo acredite estar vendo ou ouvindo algo que não é real. Podem ser causadas por lesões cerebrais, consumo de substâncias ilegais como o LSD, condições médicas como demência, privação de sono e até estresse. Alguns medicamentos podem causar alucinações, seja como um efeito colateral comum ou como uma reação mais séria.

Outras pessoas estão lendo

Amitriptilina

A amitriptilina é um antidepressivo tricíclico utilizado no tratamento de depressão moderada a severa. Efeitos colaterais comuns incluem sonolência, constipação, boca seca, visão turva, aumento da frequência cardíaca, náuseas, vômitos, desorientação, confusão, insônia e maior sensibilidade à luz. Possíveis efeitos mais sérios são alucinações, psicoses, depressão e tendências suicidas. O tratamento com esse medicamento não deve ser interrompido abruptamente ou pode causar sintomas de abstinência.

Diazepam

Também conhecido como "Valium", o diazepam é prescrito para ansiedade, espasmos musculares, tonturas e abstinência alcoólica. Também pode ser utilizado como sedativo. O diazepam apresenta como efeitos adversos a fadiga, dificuldades de fala, confusão, depressão, dores de cabeça, queda da pressão sanguínea e vertigens. Efeitos mais sérios incluem alucinações, psicoses, dificuldades respiratórias e problemas cardíacos. O diazepam pode causar dependência física.

Amantadina

A amantadina é uma medicação antiviral utilizada no tratamento de influenza A, mas também pode ser utilizada no tratamento de mal de Parkinson. Ela pode embaralhar os pensamentos e causar alucinações. Outros efeitos colaterais comuns incluem náuseas, vertigens, perda de apetite, pesadelos, sonhos anormais e diarreia. Efeitos mais graves incluem tendências suicidas, insuficiência respiratória, psicoses, tonturas e coma. A amantadinha pode interferir na eficácia da vacina contra gripe.

Eszopiclona

Vendida com o nome comercial "Lunesta", a eszopiclona é prescrita para o tratamento de insônia. Como o medicamento foi desenvolvido para causar sonolência, só deve ser consumido em condições adequadas para uma noite de sono. Alguns pacientes em tratamento com eszopiclona apresentam perdas de memória. Também pode causar dores de cabeça, boca seca, alucinações, depressão, ansiedade e redução da atividade sexual. A eszopiclona pode causar dependência.

Dietilpropiona

A dietilpropiona é um supressor momentâneo de apetite similar às anfetaminas. É prescrito em associação a dieta e exercícios para o tratamento da obesidade. Os efeitos adversos mais comuns são inquietação, ansiedade, insônia, alterações no comportamento sexual, diarreia e constipação. Efeitos mais sérios incluem alucinações, alterações comportamentais, elevação da pressão sanguínea e arritmias cardíacas. Pode também mascarar sintomas de cansaço e, portanto, é importante tomar cuidado ao dirigir ou operar maquinários pesados.

Acetaminofeno/pentazocina

"Talacen", o nome comercial de uma combinação opioide dos medicamentos acetaminofeno e pentazocina, é utilizado no tratamento de dores leves a moderada. Pode causar vertigens, náuseas, vômitos, constipação, diarreia, sudorese, zumbidos, visão turva e boca seca. Efeitos adversos mais sérios incluem alucinações, tontura, contusões, sangramentos, desmaios e icterícia. Por conter acetaminofeno, é importante relatar a seu médico caso consuma mais de três porções de bebida alcoólica em um dia durante o tratamento. Uma overdose de acetaminofeno pode causar danos ao fígado ou até falência hepática.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível