Mais
×

Medicamentos veterinários para linfoma em cães

Atualizado em 17 abril, 2017

O câncer é uma doença de disfunção imune. Os linfócitos são as células brancas do sangue no sistema linfático, que protegem o corpo contra vírus, bactérias e câncer. Ironicamente, as células linfáticas alteradas multiplicam-se e transformam-se nas células cancerosas que causam o linfoma.

O linfoma canino vem em cinco formas: medula óssea, externo, gastrointestinal, mediastino (tórax) e na pele. Os tumores malignos podem afetar os gânglios linfáticos, o fígado, o baço, o trato digestivo, os olhos e a pele.

Os cães que sofrem de linfoma geralmente têm de 5 a 9 anos de idade (dog image by Michal Tudek from Fotolia.com)

Sintomas e diagnóstico

Os cães que sofrem de linfoma geralmente são de meia-idade para mais velhos, de 5 a 9 anos de idade. Os sintomas podem depender dos órgãos afetados. Os sintomas podem incluir perda de apetite, perda de peso e letargia. Outros sinais incluem crostas na pele, comportamento errático, convulsões, vômitos, diarreia, aumento da sede e micção frequente.

O diagnóstico envolve biópsia, exames de sangue, punção aspirativa por agulha fina, exame de urina, raios-X ou ultra-som. Quando diagnosticado, mais de 80% dos cães indicam metástase, ou uma transferência de doença de uma parte do corpo para outra.

Opções de tratamento

As opções de tratamento para o linfoma incluem cirurgia, quimioterapia e radiação. Como ele é o câncer canino mais comum, respondendo por cerca de 7% a 25% de todos os cânceres caninos, o linfoma tem uma taxa de remissão maior do que outros os tipos de câncer. Com tratamento, a taxa de sobrevivência do animal pode aumentar para 60% a 90%.

Cirurgia

Os veterinários podem usar a cirurgia como tratamento primário para remover o tumor maligno de linfoma. Se a cirurgia incluir a remoção de uma parte do órgão doente, complicações fatais podem ocorrer. Se o tumor for muito grande ou ameaçar órgãos vitais, as opções de tratamento podem incluir cirurgia combinada com a quimioterapia.

Quimioterapia

Após a cirurgia, a quimioterapia pode matar as células cancerosas residuais. O oncologista seleciona as drogas de menor toxicidade para as células saudáveis. Considerada o tratamento mais eficaz e comum de linfoma, a quimioterapia usa drogas poderosas, seja como uma terapia de apenas uma única droga, ou uma mistura delas. Um exemplo de terapia de única droga é a doxorrubicina. Com menos tratamentos do que uma mistura de drogas, a doxorrubicina tem uma resposta em quatro a cada cinco pacientes, e pode prolongar a vida durante vários meses. Um exemplo de uma mistura de droga é COPLA: ciclofosfamida, vincristina, prednisona, L-asparaginase e doxorrubicina.

As formas de quimioterapia incluem injeções. O tratamento quimioterápico frequentemente inclui ambos o tratamento com radiação e a quimioterapia com drogas.

Radiação

A radiação, ou radioterapia, trabalha no controle local do tumor, especialmente nos tumores pequenos. Quando a cirurgia pode ser o tratamento primário, a radioterapia no corpo inteiro ou na metade do corpo, ou com quimioterapia pode controlar as células cancerosas residuais. O tratamento varia em dose e duração. Dois tipos de radiação incluem radiação curativa para o controle a longo prazo, e tratamento paliativo para o controle da dor e a melhora da função. O cão recebe radiação sob anestesia geral.

Impulsionador do sistema imunológico

Além de quimioterapia, um impulsionador, ou modulador do sistema imunológico, pode aumentar a sobrevivência de um cão. Um impulsionador imunológico inclui nutrientes à base de glicose necessários para manter um sistema imunológico saudável. É importante salientar que um sistema imunológico melhorado não assegura a destruição de todas as células cancerosas. Ervas e suplementos naturais podem ser usados ​​como terapia de suporte. Exemplos de suplementos à base de plantas: Astragalus membranaceous - extrato pode restaurar o funcionamento imunológico. Viscum album (visco) - erva com propriedades antitumorais, reduz a pressão arterial e melhora o sistema imunológico. Echinacea purpurea (echinácea) - antibiótico, estimulante imunológico e tônico para o sistema linfático. Somnifera (milefólio) - erva tônica que tem propriedades anti-tumorais e pode retardar o desenvolvimento do câncer.

Cite this Article A tool to create a citation to reference this article Cite this Article