Como medir a resistência DC através de um transformador

Escrito por jerry walch | Traduzido por david henrique pires ferraz
Como medir a resistência DC através de um transformador
Você precisará de um multímetro (Polka Dot Images/Polka Dot/Getty Images)

Transformadores consistem de uma ou mais molas de fio enroscados em uma forma metálica. Essas molas contém desde duas voltas até vários milhares de voltas de fio de cobre, o que pode ser bem grande em diâmetro ou tão fino como um fio de cabelo. A única coisa que essas molas têm em comum é que elas contém uma certa quantidade de resistência DC (corrente direta). A resistência — medida em ohms, unidade básica de resistência elétrica — é a oposição ao fluxo de elétrons livres em um circuito. Medir a resistência DC através da mola de um transformador é uma forma fácil de julgar a condição do transformador sem aplicar-lhe energia.

Instruções

  1. 1

    Desconecte o transformador do circuito antes de testar. As molas de um transformador formam uma conexão paralela com o circuito, e se você não desconectar pelo menos uma das pontas dele, obterá uma leitura errada.

  2. 2

    Ajuste o multímetro para ler resistência e selecione um valor apropriado. A resistência de 200 ohms é bom para começar porque é geralmente o menor alcance encontrado na maioria dos multímetros.

  3. 3

    Conecte o multímetro à resistência, anote cuidadosamente a leitura e compare-a ao que está especificado para aquela resistência. Por exemplo, os valores típicos de HV (alta voltagem) usados em um micro-ondas são os seguintes:

    Resistência primária, 22 ohms Resistência HV, 55 a 70 ohms Resistência de filamento, menos que 1 ohm

    Qualquer leitura que destoe significativamente dessas médias indica um problema com aquela resistência.

  4. 4

    Problemas com resistência de transformadores caem em uma de três categorias principais: curtos ponta a ponta, circuitos abertos e curto de núcleo ou outras resistências.

    Uma leitura de resistência infinita indica uma resistência aberta. Em alguns multímetros, isso é indicado por um "1" na tela. Outros medidores podem usar diferentes símbolos para indicar resistência infinita, então verifique o manual que veio com o seu medidor.

    Uma leitura significativamente menor do que a dada nas especificações indica curtos ponta a ponta. Esse tipo de curto efetivamente reduz o número de voltas na resistência, reduzindo a proporção de voltas entre a resistência primária e a que tem o curto. Em linguagem simples, isso significa que o curto na resistência secundária diminui a voltagem final da resistência. Esses curtos na resistência primária faz com que todas as voltagens na resistência secundária fiquem mais altas que o normal.

    Ao procurar curtos de resistência a núcleo, coloque uma das sondas em um terminal da resistência e o outro no núcleo de metal. O medidor deve ler resistência infinita em um transformador bom. Um conselho — algumas resistências de transformadores, como a HV na maioria dos micro-ondas, são desenhados para ter uma ponta da resistência conectada ao núcleo de metal, pois a armação de metal é um lado do circuito de alta voltagem.

    Algumas resistências, como o filamento de 3 a 4 volts em micro-ondas, são impossíveis de verificar para curtos de ponta a ponta com um voltímetro normal porque a maioria deles mede a resistência de seu próprio fuso interno, que é de cerca de 1,0 ohms. O filamento desses transformadores são enrolados com um fio de calibre tão alto que os curtos ponta a ponta são muito improváveis.

O que você precisa?

  • Multímetro digital
  • Especificações do transformador

Lista completaMinimizar

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível