Mel cru versus processado

Escrito por jackie johnson | Traduzido por andressa v. da nobrega
Mel cru versus processado
As abelhas têm um importante papel na produção de frutas ao polinizar as flores (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)

O mel cru não foi submetido a nenhum processo de aquecimento ou pasteurização para conservá-lo por mais tempo. Os fabricantes não precisam seguir padrões para rotular o mel como cru; os consumidores podem saber a diferença entre o mel processado e o não-processado pela textura. O mel cru tem minúsculos fragmentos do favo, asas de abelhas, pólen e própolis, uma secreção produzida pelas abelhas que as ajuda a colar as partes para a construção da colmeia.

Função

O mel é um adoçante natural que as pessoas usam em receitas, como calda, em bebidas ou apenas como um quitute. Tem antibióticos naturais e não precisa de pasteurização para ser preservado. As abelhas produzem mel ao coletar pólen das flores. Os apicultores posicionam as colmeias perto de diferentes tipos de flores ou de árvores, pois o mel produzido a partir do pólen de diferentes flores tem sabores únicos.

Identificação

Os fabricantes usam a expressão "mel cru" para diferenciar o produto do pasteurizado. Os consumidores também podem examinar o mel, se estiver em uma embalagem transparente, para procurar por sinais de cristais e manchas. O mel terá uma aparência leitosa e não será tão claro como o transparente. As cores do mel variam de acordo com as plantas das quais as abelhas coletaram o pólen. O mel também escurece com o tempo.

Considerações finais

Comer o mel cru ao invés do pasteurizado oferece enzimas naturais que o corpo pode usar para metabolizar nutrientes de todos os tipos de alimentos, incluindo gorduras, proteínas e carboidratos. Aquecer qualquer alimento acima dos 47° C mata as enzimas, apesar das vitaminas e minerais permanecerem intactas. O mel cru é uma fonte alternativa de enzimas para pessoas que comem a maior parte de seus alimentos cozidos.

Advertências

Pequenas quantidades da bactéria causadora do botulismo crescem no mel, portanto as pessoas não devem dar mel para crianças menores que três anos. Qualquer pessoa alérgica a abelhas deve testar sua tolerância ao mel e aos produtos derivados antes de comer uma grande quantidade. Alguns tipos de mel podem ser tóxicos se as abelhas o tiverem produzido a partir de azaleias ou de outras plantas tóxicas, como loendros e rododendros.

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível