Como melhorar a esterilidade de uma capela de fluxo laminar

Escrito por palmer owyoung | Traduzido por vivian rocha
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como melhorar a esterilidade de uma capela de fluxo laminar
Capelas são utilizadas em laboratórios de vários tipos (Comstock/Comstock/Getty Images)

Capelas de fluxo laminar são áreas fechadas e estéreis utilizadas para cultura de células, experimentação com animais, ou simplesmente para proporcionar um espaço limpo e limitado para lidar com organismos vivos. Um fluxo de ar forte e filtros HEPA ajudam a manter o nível de esterilidade, porém uma boa técnica e procedimentos experimentais também são essenciais para evitar que contaminantes e microrganismos indesejáveis ​​consigam se infiltrar.

Nível de dificuldade:
Moderado

Outras pessoas estão lendo

Instruções

  1. 1

    Cheque a capela antes de ligá-la. Certifique-se de que todas as áreas onde o fluxo de ar entra livremente na capela estejam fechadas, como a tampa, os filtros de ventilação de ar, tampas do ventilador e assim por diante. Se eles vieram soltos ou estão ausentes, repare ou substitua-os imediatamente e não use a capela até a descontaminação ser realizada.

  2. 2

    Limpe a capela antes do uso. Ligue o ventilador, a energia e a iluminação. Não retire a tampa frontal ainda. Permita que o ar circule do lado de dentro por no mínimo cinco minutos para liberar o ar estagnado dos filtros e aberturas HEPA. Retire a tampa e passe desinfetante em spray sobre as superfícies internas, incluindo as superfícies de trabalho, paredes e quaisquer objetos que estejam do lado de dentro. Para limpeza de rotina, use álcool 70. Para melhorar a esterilidade, use MB10 ou Spor Klenz, e só limpe com lenços autoclavados ou esterilizados. Também limpe todas as superfícies externas que possam estar em contato com as mãos, jalecos, tubos de drenagem, ou quaisquer outros objetos móveis.

  3. 3

    Limpe a capela após o uso. Evite deixar itens do lado de dentro, quando possível. Elimine todo o material vivo, como tubos de células ou recipientes de tecido. Descarte resíduos biológicos em unidades de segurança de contenção de risco biológico e sele-os para evitar que aerossóis entrem de novo na capela e estabeleçam novos pontos de contaminação. Se a remoção de itens é impossível, pulverize tudo dentro da capela com o álcool 70 ou outro desinfetante. Repita quantas vezes for necessário.

  4. 4

    Limpe sob prateleiras internas e superfícies de trabalho. A capela foi feita para puxar o ar para baixo na prateleira inferior da superfície de trabalho. Solte os cantos da superfície de trabalho ou das aberturas de ventilação. Puxe a superfície de trabalho para verificar se há vazamentos, poeira e detritos por baixo. Remova tudo isso cuidadosamente em sacos de lixo para contenção de risco biológico e, em seguida, limpe com desinfetante. Substitua as superfícies e / ou saídas de ar e prenda-as de forma segura com parafusos.

  5. 5

    Ligue o sistema de luz UV. Elas matam qualquer célula que tenha sobrado, como as que possam não ter morrido durante a desinfecção. Dependendo do modelo da capela, a luz UV pode ser deixada ligado durante a noite até o próximo uso, ou deve ser desligada após um tempo definido (mínimo de 15 minutos). Verifique se a tampa frontal e os painéis de vidro não vazam UV, caso contrário, a área em volta deve ser evacuada antes do UV ser ativado.

  6. 6

    Contrate serviços técnicos para realizar a descontaminação adicional. Isso irá exigir que a capela não seja usada por pelo menos um dia, por que será selada e inundada com desinfetante industrial ou formaldeído. Também pode ser necessário desmontar alguns componentes previamente, então verifique com o fabricante.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível