As melhores cercas-vivas para se usar como paredes

Escrito por karen carter | Traduzido por aline ferreira
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
As melhores cercas-vivas para se usar como paredes
As cercas-vivas são plantadas para se obter privacidade e beleza. As árvores ornamentais e arbustos são selecionados baseando-se no propósito da parede e nas condições de crescimento deles (John Keatley/Digital Vision/Getty Images)

As cercas-vivas são plantadas para se obter privacidade e beleza. As árvores ornamentais e arbustos são selecionados baseando-se no propósito da parede e nas condições de crescimento deles. As paredes de cerca viva podem marcar fronteiras, evitar paisagens desagradáveis, funcionar como quebras de vento e fornecer barreiras para manter as crianças e animais dentro ou fora delas. Plantas densas e compactas, com folhas médias ou finas, em vez de folhas grossas, são as melhores paredes. Criar uma parede com cercas-vivas requer um compromisso longo com a manutenção e poda das plantas.

Outras pessoas estão lendo

Paredes altas

Paredes altas podem ser criadas plantando árvores densas e compactas bem próximas. A faia americana (Fagus grandifolia) e a europeia (Fagus sylvatica) crescem até 28 m e são difíceis de transplantar. O pinho branco do acidente (pinus strobus) atinge os 25 metros de altura e precisa de corte para manter a altura administrável. O abeto de Douglas (Pseudotsuga menziesii) cresce até os 25 metros de altura e é difícil de crescer em algumas áreas. O carvalho-telha (Quercus imbricaria) cresce até 23 metros e por vezes mantém as suas folhas no inverno. As tuias gigantes (Thuja plicata) podem chegar a 22 metros de altura, mas não prosperam em condições secas. O abeto branco (Abies concolor) cresce até 20 metros de altura com folhas aciculares de coloração variando do prata-verde para azul. Os carpinos europeus (Carpinus betulus) chegam a 19 metros, com uma forma estreita e vertical.

Paredes baixas

Arbustos densos, com baixo crescimento, podem fazer uma mureta para dividir as áreas ou barreiras sobre as quais você pode olhar. O buxo coreano (Buxus microphylla koreana) é uma sempre-viva que cresce 1,2 metros de altura; o buxo anão (Buxus sempervirens Suffruticosa) atinge um metro. A sempre-viva agridoce (Euonymus fortunei Sarcoxie) cresce até 1,2 m de altura e produz frutos rosaa e laranjas. O arbusto de São João (Hypericum prolificum) desenvolve flores amarelas vistosas, próximo ao primeiro de julho, nas extremidades dos ramos de 1 metro. A lavanda verdadeira (Lavandula angustifolia) é uma erva lenhosa de baixo crescimento que produz flores azuis no meio do verão. Utilize esta cerca-viva de 1 metro para pequenas áreas. O arbusto de cramberrie europeu anão (Viburnum opulus Nanum) tem um metro de altura, com um hábito cada vez mais arredondado.

Paredes florais

Uma opção para uma parede é plantar cercas-vivas florais. As flores fornecem um ponto de interesse em sua parede-viva. O bérbere (Berberis thunbergii) tem 2,15 metros de altura, dando pequenas flores amarelas no meio de maio. Este arbusto espinhoso tem folhas verdes e produz um fruto vermelho chamativo. Ele vai crescer em áreas com poucas condições. O marmeleiro japonês (Chaenomeles speciosa) cresce entre 1 a 2 metros de altura, dando flores vermelhas, brancas, laranjas ou rosas em maio. Algumas espécies deste arbusto espinhoso produzem frutos de marmelo. A cerejeira cornalina (Cornus mas) pode crescer até 8 metros de altura. Durante a primeira parte do mês de abril, esta pequena árvore tem pequenas flores amarelas, que se transformam em frutos vermelhos no verão.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível