Os melhores remédios naturais para a abstinência narcótica

Escrito por maureen refior | Traduzido por luiza g. brando
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Os melhores remédios naturais para a abstinência narcótica
Parar de usar narcóticos é difícil, mas vale a pena (Stockbyte/Stockbyte/Getty Images)

A abstinência de narcóticos/opiáceos, sejam eles "drogas de rua" ou medicamentos prescritos, é dolorosa física e psicologicamente, e muitas vezes requer uma desintoxicação médica. Vários remédios naturais e soluções caseiras estão disponíveis para os viciados e cuidadores que não querem se submeter à rotina médica. Estes são apenas sugestões e não devem substituir os conselhos de um médico profissional.

Decidir que deve parar

A decisão de não consumir mais os narcóticos é a parte mais difícil do processo. O medo da abstinência é muito real e por uma boa razão. Ela não mata, mas quem passa por ela provavelmente gostaria que matasse. As notícias ruins: câimbras nas pernas, suores, diarreia, insônia, nervosismo e ânsia por mais drogas. Mas também há boas notícias: ela não dura para sempre. Você consegue fazer isso. E embora não haja nada que elimine completamente os sintomas, há remédios naturais que podem ser mantidos por perto para amenizar a situação e deixar mais fácil parar e permanecer limpo. Uma ressalva: não faça isso sozinho. Veja se tem alguém que possa ficar com você e apoiar essa decisão. É muito mais fácil passar por isso se tiver ajuda, principalmente quando parece que você simplesmente não é capaz de encarar o processo.

Enfrentar a situação

Encontre um lugar confortável para fazer a desintoxicação. Alguns "especialistas" em problemas com drogas dizem que a abstinência de opiáceos não é pior do que um caso grave de gripe, mas quando que uma gripe impede alguém de dormir ou ficar confortável por mais de dez minutos? Cada pessoa parece se focar em um sintoma diferente -- a câimbra nas pernas, os problemas com o estômago, o suor, a ânsia por drogas, os nervos. Certifique-se de ter um lugar onde consiga ficar o mais confortável possível. Faça um estoque dos seguintes itens: loperamida, que é crucial para a diarreia, e algum tipo de suco, preferencialmente de maçã ou algum outro que não seja ácido. Arrume ibuprofeno para as dores, pois você com certeza as terá. Difenidramina e valeriana podem ajudar na hora de dormir. Utilize erva de São João e kava-kava para os nervos. Consuma-as de acordo com o rótulo. A kava-kava, principalmente, é pesada para o fígado, mas é bem eficaz no controle na ansiedade. Tome sopas, pode ser canja de galinha ou qualquer outra que queira -- você provavelmente não vai conseguir ingerir muita comida nos primeiros dias, mas precisará se alimentar. Gelatina também é uma boa opção. Fluidos, fluidos, fluidos. Além de manter a hidratação, eles ajudam a eliminar as drogas do organismo. Banhos quentes a cada poucas horas aliviam as dores musculares. Você provavelmente não vai ter vontade de tomar banho, mas faça isso de qualquer maneira. Não precisa se banhar como se fosse sair à noite, apenas fique embaixo do jato quente de água. Descanse. Tome a difenidramina. Você não conseguirá dormir muito nos primeiros dias, mas cochile sempre que puder. Alugue alguns filmes, de preferência os engraçados que irão te distrair, mas nenhum que faça você refletir ou pensar demais. E fique longe dos filmes sobre drogas, como "Ruch - No limite da emoção", "O Diário de um Adolescente", "Trainspotting - Sem limites" e afins.

A boa notícia

Sim, há boas notícias. Após o quarto ou quinto dia, você já será capaz de comer uma tigela de sopa e mantê-la -- talvez mais cedo ou mais tarde. Talvez você seja capaz de dormir por umas três horas seguidas. Se achar que deve, tente fazer alguns exercícios leves nesse ponto. Dê uma caminhada ao redor do quarteirão, pelo menos. Você não vai querer, mas vai se sentir melhor se o fizer. Essa é a hora em que você mais precisará de apoio. A ânsia por drogas vai se esgueirar, e vai parecer muito mais fácil voltar para elas e se sentir melhor logo. Não faça isso, só vai colocar tudo a perder, e se você está realmente querendo ficar limpo e se desintoxicar, não tem porque ficar se arrastando por mais tempo do que o necessário.

Outros tipos de ajuda

Há ajuda disponível. Os Narcóticos Anônimos têm uma linha direta em muitas regiões. Se precisar de alguém para conversar, ligue para eles; não deixa de ser pelo menos uma voz do outro lado da linha impedindo que você se sinta totalmente insano. Não há uma maneira fácil de fazer isso. Não há ervas mágicas que curem e levem embora os sintomas da desintoxicação. Mas se você seguir essas instruções, e se comprometer a fazer isso, então tudo valerá a pena.

Posteriormente

Se você passou pela desintoxicação, precisará de ajuda para se manter limpo. Isso pode ser difícil, principalmente se a ideia do programa de 12 passos não lhe é atraente. Um caso particularmente complicado é a questão das dores nos pacientes com dor crônica. É necessário encontrar alternativas para os analgésicos narcóticos. Acupuntura, reiki e quiropraxia são opções disponíveis para aliviar as dores sem o uso de narcóticos. Converse com um médico sobre as maneira de manter a dor sob controle sem ter que utilizar apiáceos. Quanto aos grupos de apoio, essa é uma escolha pessoal, mas que vale a pena ser explorada. Há vários grupos por aí, tanto no mundo real quanto no virtual. O mais importante é se lembrar de que você precisará de ajuda para ficar limpo, e não deve sentir vergonha de ir procurá-la. Você não quer ter que passar por tudo isso novamente, não é mesmo?

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível