As mentiras e as loucuras que os pais de primeira viagem ouvem

Escrito por lesley henton | Traduzido por regina fleck
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • E-mail

Especialistas revelam a verdade sobre os mitos sobre cuidados com o bebê

Se um cano estourar e as autoridades disserem que temos de ferver nossa água até o problema ser resolvido, o mesmo se aplica às mamadeiras.

— Dr. Marc Tanenbaum, pediatra, Priority Pediatrics, Atlanta

Pais de primeira viagem podem sofrer de falta de sono, mas não de falta de conselhos. Familiares, amigos, colegas de trabalho e até mesmo estranhos ficam ansiosos para compartilhar as suas dicas sobre como cuidar de bebês. Todos eles parecem saber a melhor maneira de alimentá-los, de aliviar a dor de dente e de deixá-los com o umbigo mais bonito. Perguntamos às mães de verdade se toda essa "sabedoria" lhes servia, e então falamos com especialistas para descobrir o que era fato e o que era ficção.

Mamadeiras e chupetas

Mito: Bebês precisam de chupetas -- Kathy Mixson, Bryan, Texas, Estados Unidos

"Uma chupeta é simplesmente uma ferramenta para acalmar o bebê; outras ferramentas podem ser o pulso, ou os dedos", diz o Dr. Marc Tanenbaum, chefe do Atlanta’s Priority Pediatrics e um pediatra com 30 anos de experiência na área. "Uma vez que você tenha ajudado o seu bebê a aprender que há um instrumento calmante no fim do braço, ele vai, com alguma sorte, colocá-lo na boca muito antes de aprender a colocar uma chupeta.

"A menos que você queira ser o criado acalmador do seu bebê, continue colocando a parte de sua mãozinha de que ele mais gosta na boca, para acalmar. Este ritual é adequado para a idade, e eu garanto que não vai durar até a formatura."

Mito: Devem-se ferver as mamadeiras -- Rhonda Henton, Bryan, Texas, Estados Unidos

"Embora em alguns lugares do mundo isto seja verdade, nós nos Estados Unidos temos a sorte de ter um sistema de abastecimento de água de dar inveja no resto do mundo", diz Tanenbaum. "Manter limpo, mas não esterilizado, é o objetivo, portanto o detergente já basta."

Se você lava as mamadeiras manualmente, utilize uma escova específica com água morna com sabão. Enxague-as e seque-as, deixando-as de cabeça para baixo no escorredor de pratos. Não deixe que o leite seque e endureça no fundo delas.

"Circunstâncias atípicas podem fazer com que você tenha de ferver a mamadeira", diz Tanenbaum. "Se um cano estourar e as autoridades disserem que temos de ferver nossa água até o problema ser resolvido, o mesmo se aplica às mamadeiras."

Dentes

Mito: Chupar dedo pode deixar os dentes para frente -- Pat King, Dallas, Texas, Estados Unidos.

"O hábito prolongado de chupar dedo ou chupeta pode causar alterações na dentição, mas, se isso vai ser temporário ou permanente, depende da idade da criança", diz o Dr. Ketan Sukkawala da Brazos Valley Pediatric Dentistry, em College Station, no Texas.

"Por exemplo, se uma criança de dois anos chupa dedo ou chupeta e parar aos quatro, o problema provavelmente será temporário. Uma vez eliminado o hábito, os dentes vão voltar à posição normal. À medida que as crianças crescem e os dentes de leite são substituídos pelos permanentes, o problema também pode se tornar permanente e exigir tratamento ortodôntico para ser corrigido."

Mito: Você não precisa se preocupar com cáries no dente do bebê, pois eles vão cair de qualquer maneira. -- Shira Futterman, Richmond, Virginia, Estados Unidos

Dentes de leite têm de ser escovados e examinados por um dentista regularmente. "Os dentes de leite estão envolvidos em muitas funções, como a mastigação e a fala, e guardam lugar para os dentes permanentes", diz Sukkawala. "Cáries nos dentes de um bebê podem provocar dor e infecções, que podem afetar a frequência escolar, o desenvolvimento global e a auto-estima."

A American Association of Pediatric Dentistry recomenda levar as crianças ao dentista seis meses após o nascimento do primeiro dente ou ao completarem um ano de idade. Esta primeira ida ao dentista costuma envolver um exame da cavidade oral da criança, bem como uma seção de orientações acerca da higiene oral para os pais.

Mito: Coloque uísque na gengiva da criança para aliviar a dor -- Linda Hammett, College Station, Texas, Estados Unidos

Sukkawala não recomenda nem este método, nem colocar aspirina na gengiva. "Há várias opções para aliviar a dor", diz ele "Há uma série de produtos para aliviar a dor de dente da criança, como tabletes, mordedores e medicamentos como acetaminofeno infantil."

Sono

Mito: Coloque cereal de arroz na mamadeira, e o seu bebê vai dormir a noite toda -- Tina Klug, Tuscon, Arizona, Estados Unidos

"Talvez sim, talvez não, mas o seu bebê certamente vai ingerir mais calorias do que deveria", diz Tanenbaum. "Sobrepeso e obesidade são os maiores problemas de saúde nos Estados Unidos, de modo que acrescentar cereal de arroz na mamadeira não é uma boa ideia."

Mito: Colocar um bebê para dormir de barriga para cima é ruim, pois ele pode se engasgar ao vomitar -- Sandra Abrams, Chicago, Estados Unidos

Esta era regra até 1996, quando a American Academy of Pediatrics passou a recomendar que os bebês dormissem de barriga para cima. Desde então, a incidência de Síndrome de Morte Súbita Infantil (SMSI) nos Estados Unidos caiu em mais de 50%", diz Tanenbaum. "Bebês saudáveis não engasgam ao vomitar quando estão de barriga para cima; elas morrem dormindo de barriga para baixo."

Os National Institutes of Health dos Estados Unidos definem a SMSI como a morte inexplicada de um bebê com menos de um ano de idade. Embora a SMSI não possa ser prevenida, há maneiras de reduzir os riscos. Além de colocar o bebê para dormir de barriga para cima, utilize um colchão firme, remova travesseiros e outros itens do gênero, e não deixe que o bebê fique muito quente. Não fume antes ou depois do parto, e visite um pediatra periodicamente.

Melhorar a ventilação no quarto do bebê também é eficaz. Na edição de outubro de 2008 da "Archives of Pediatrics & Adolescent Medicine", pesquisadores relataram que deixar o ventilador ligado no quarto de um bebê estava associado a uma redução de 72% no risco de SMSI.

Moleira

Mito: A moleira da cabeça do bebê é de fácil penetração -- Pat King, Dallas

"Certamente, mas não mais do que o globo ocular, o abdômen ou os órgãos genitais", diz Tanenbaum. "Durante algum tempo após o parto, o crânio do bebê ainda não é rígido, mas os pais podem fazer carinho na moleira. Contato físico delicado com o seu filho sempre é adequado. Qualquer outro tipo de contato físico, não é, independente da parte do corpo de que estejamos falando. Escove o cabelo delicadamente, lave a cabecinha de seu filho e aproveite a maternidade e a paternidade."

Assaduras

Mito: Coloque um sachê de chá na fralda do bebê para livrar-se das assduras -- Carla Eaves, Menifee, Califórnia, Estados Unidos.

"É bem provável que um sachê de chá na fralda irrite e manche a pele do bebê", diz Tanenbaum. "Um sachê de chá seco não será de grande ajuda e posso apostar que não ficará seco por muito tempo." Em vez disso, pergunte ao pediatra qual é a melhor coisa a fazer e siga o conselho de Tanenbaum: "Desfrute o sachê de chá em sua xícara favorita."

Mito: Exponha a assadura à luz do sol -- Linda Hammett, College Station, Texas, Estados Unidos.

Deixe o ar -- não o sol -- entrar. "A exposição ao sol pode ajudar a pele a secar e a se curar", diz Tanenbaum. "Não troque uma assadura por uma queimadura. Utilize protetor solar com SPF entre 15 e 30 em todas as áreas expostas, e evite levar o seu bebê ao sol antes entre as 10h e as 16h.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível