Metais moles que reagem violentamente com a água

Escrito por ho-diep dinh | Traduzido por pamela oliveira
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Metais moles que reagem violentamente com a água
Mesmo substâncias relativamente estáveis, como a água, interagem violentamente com metais alcalinos (water drops enters into water image by Denis Tabler from Fotolia.com)

Encontrados na primeira coluna da tabela periódica, os metais alcalinos reagem prontamente com diversas substâncias no meio, mesmo com substâncias relativamente inertes, como a água. Devido à reatividade extrema, metais alcalinos precisam ser armazenados em recipientes específicos para impedir que reações indesejadas destruam a pureza da amostra. Metais alcalinos compartilham de algumas características que os identificam: reatividade extrema, flexibilidade, cor prateada e baixa densidade.

Outras pessoas estão lendo

Césio

Césio, de símbolo Cs, identifica o elemento químico de número atômico 55. Devido a seu baixo ponto de fusão, o césio, uma substância extremamente mole e com característica de cera, é um dos três metais que existem como líquidos a temperatura ambiente. Ele reage violentamente com a água fria para formar hidróxido de césio, um álcali, ou base, e gás hidrogênio. Isolado pela primeira vez em 1860, o césio é caro e difícil de produzir devido à sua reatividade em relação a substâncias comuns, como ar e água. Uma forma radioativa de césio, césio-137, é um ingrediente importante do tratamento contra o câncer. Uma das funções especiais do césio é nos relógios atômicos altamente precisos, nos quais oscilações dos elétrons - partículas com carga negativa - na camada mais externa do átomo de césio ditam o tempo.

Frâncio

Frâncio, de símbolo químico Fr e número atômico 87, é o metal mais reativo da tabela periódica. Muito do que os cientistas sabem sobre o frâncio é proveniente de suposições em vez de ser baseado em observações reais ou experimento. O frâncio deveria ser similar aos outros metais alcalinos, ou seja, branco-prateado e mole, talvez até líquido em temperatura ambiente. Hipoteticamente, o frâncio reagiria de forma explosiva com a água, de forma comparável ao césio, mas muito mais rápido. Na realidade, os cientistas não podem fazer esse tipo de experimento, pois o frâncio é raro, caro e perigosamente radioativo.

Lítio

Lítio, ou Li, tem o número atômico 3, fazendo dele o mais leve dos metais alcalinos. Apesar de ser o menos reativo da família, ainda reage vigorosamente na presença de água. Fontes naturais desse metal incluem petalita e espodumena, ambos minerais. Salmouras, ou água que contém altas quantidades de carbonato de lítio, são as principais fontes de lítio no mundo. Os Estados Unidos produzem apenas 760.000 toneladas por ano, mas consumem a maior parte do lítio produzido no mundo, de acordo com o Instituto de Informação Mineral. Baterias de lítio podem substituir as tradicionais em algumas aplicações. Medicamentos a base de lítio são usados no tratamento de doenças mentais. Fábricas usam o metal na produção de vidro e borracha.

Potássio

Potássio, o elemento de símbolo K com o número atômico 9, reage prontamente com o ar, fazendo sua superfície adquirir uma aparência manchada. Quando o potássio entra em contato com a água, uma explosão violenta com tons de roxo ocorre, liberando calor. Dessa forma, gás hidrogênio e uma base, hidróxido de potássio, se formam. Em comparação com os outros metais, o potássio reage mais devagar do que o rubídio, porém mais rápido do que o sódio. Como outros metais dessa família, o potássio é mole, facilmente cortável com uma faca. Ele existe no interior de meteoritos, dentro da crosta terrestre e no corpo humano.

Metais moles que reagem violentamente com a água
A crosta terrestre contem potássio (Earth surface image by Trombax from Fotolia.com)

Rubídio

Um metal branco-prateado, rubídio, ou Rb, está na posição 37 na tabela periódica. Como outros metais alcalinos, o rubídio não existe sozinho na natureza e reage de forma explosiva tanto com a água quanto com o ar. Descoberto em 1861, o rubídio prontamente forma compostos com muitos outros elementos, como oxigênio e nitrogênio. Condições de armazenamento específicas e recipientes especiais evitam ou limitam a interação do rubídio com substâncias do meio. Devido a suas similaridades com o césio, o rubídio pode substituí-lo em várias utilizações industriais. Rubídio, na sua forma radioativa, tem um papel significante na medicina para determinar o fluxo sanguíneo em casos de suspeita de bloqueios e para tratar convulsões e bócio, uma condição anormal da glândula tireoide, localizada na região do pescoço.

Sódio

Sódio, o elemento de símbolo Na com número atômico 11, é um metal de coloração prateada que pode ser cortado com uma faca. Sódio puro não existe na natureza, pois se combina imediatamente com uma variedade de substâncias, incluindo cloro para formar o sal de cozinha. O sódio reage vigorosamente com água para formar a base hidróxido de sódio e o gás hidrogênio. Para evitar que o sódio puro reaja com o oxigênio e outras substâncias do ar, você deve armazená-lo em parafina líquida. O sódio foi descoberto por Humphrey Davy em 1807, é primordial na fabricação de cianeto de sódio e peróxido de sódio, e pode ser usado como agente de resfriamento em certos reatores nucleares.

Metais moles que reagem violentamente com a água
Sal de cozinha é o resultado da combinação do sódio com o cloro (Salt Shaker by Window image by kellykramer from Fotolia.com)

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível