O que é o "método descritivo" em pesquisas?

Escrito por alan valdez | Traduzido por fernando prezotto
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
O que é o "método descritivo" em pesquisas?
Estatísticas descritivas podem ser utilizadas para resumir os resultados da pesquisa descritiva (Diagram image by MichaÅ‚owski Dominik from Fotolia.com)

A pesquisa descritiva preocupa-se com a descrição de dados e características de uma população. A meta é a aquisição de dados reais, precisos e sistemáticos, que possam ser utilizados em médias, frequências e cálculos estatísticos similares. Estudos descritivos raramente envolvem experimentos, uma vez que se preocupam mais com fenômenos naturais do que com a observação de situações controladas.

Outras pessoas estão lendo

Os cinco Ws

A pesquisa descritiva preocupa-se com a descrição da distribuição existente de variáveis, diferente da construção teórica. Ou, em uma linguagem mais clara adotada pelos jornais, os estudos descritivos focam em responder os Ws: quem, o que, quando, onde (do inglês, respectivamente, who, what, when, where). O quinto W (do inglês, why) fica fora do alcance da pesquisa descritiva, que por definição não deve preocupar-se com os efeitos que uma variável tem sobre outra.

Método descritivo

Existem várias ferramentas disponíveis para o pesquisador interessado em estudos descritivos. Estudos de caso podem fornecer análises detalhadas de uma pessoa ou evento, enquanto casos em série podem agregar múltiplos casos em um único relatório. Em pesquisas médicas, estudos de predominância descrevem a saúde da população, enquanto cientistas sociais confiam na mistura da observação e etnografia, se eles forem cuidadosos para não afetar o fenômeno observado. Pesquisas de arquivos, baseada na análise de registros e dados pré-existentes, podem ser utilizados para estudar matérias onde o campo de trabalho não é prático.

Estatística descritiva

A pesquisa descritiva pode ser feita frequentemente utilizando estatísticas descritivas. A estatística descritiva pode apresentar informação quantitativa de uma forma manejável, fornecendo resumos simples. Ferramentas estatísticas também podem auxiliar a criação de gráficos para a visualização de dados. Diferente da estatística inferencial, a descritiva não faz tentativas de alcançar conclusões ou fazer inferências dos dados disponíveis.

Aplicações

Enquanto eles não oferecem teorias ou explicações sobre o fenômeno pesquisado, estudos descritivos atuam como "pés d'água" para novas áreas de questionamento: eles podem iluminar áreas promissoras para pesquisas futuras, medir a importância e prevalência de uma dada situação, medir tendências e auxiliar na criação de uma hipótese que pode ser testada posteriormente por outros métodos.

Limitações

Um erro frequente em estudos descritivos é o exagero de dados, realizar inferências e chegar a conclusões que, por definição, não são apoiadas dentro da estrutura descritiva. Se a descrição dos dados parece sugerir um relacionamento casual, deve ser explorado e rigorosamente testado em um estudo subsequente e analítico.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível