Os métodos científicos no estudo de Economia

Escrito por shane hall | Traduzido por henry alfred bugalho
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Os métodos científicos no estudo de Economia
Economistas aplicam alguns métodos científicos para estudar como as sociedades alocam recursos escassos para suprir suas necessidades e carências (Comstock Images/Comstock/Getty Images)

A Economia começou como um ramo da Filosofia moral durante o século 18, mas se desenvolveu com o passar do tempo até se tornar uma disciplina que enfatiza uma abordagem científica para compreender como funciona a economia. Como cientistas sociais, bem como sociólogos, psicólogos e cientistas políticos, economistas aplicam alguns métodos científicos para estudar como as sociedades alocam recursos escassos para suprir suas necessidades e carências.

Outras pessoas estão lendo

Testando hipóteses, desenvolvendo teorias

O economista de Harvard N. Gregory Mankiw, autor de "Introdução à Economia" e ex-conselheiro da Casa Branca, afirma que o método científico, que requer o desenvolvimento e o teste de teorias, é a essência da ciência. Na economia, isto significa desenvolver teorias sobre questões como o que causa a inflação, porque as pessoas economizam ou consomem e quais condições favorecem o aumento na contratação e investimento pelas empresas. Para explicar estas e outras questões econômicas, economistas desenvolvem hipóteses, coletam e analisam dados e formulam teorias baseadas nos resultados. Economistas podem revisar ou refinar teorias existentes em resposta a investigação e análise posteriores, que avançam o conhecimento existente previamente.

Observação e teoria

Economistas desenvolvem suas teorias sobre como os mundos da economia e finanças funcionam baseados em observação extensiva das atividades do mundo real. Mankiw cita como exemplo um economista que vive num país passando por uma grande inflação. Este economista pode conceber uma hipótese de por que a inflação aumenta, então testar esta hipótese ao coletar e analizar dados de outros países. Estes dados incluirão informações de preços, oferta monetária, atividade de consumidores e negócios, e gastos governamentais.

Considerações

Apesar de economistas confiarem na observação e teoria como as outras ciências, eles encaram um obstáculo que seus colegas nas ciências naturais, como biologia e química, não têm: a falta de controles laboratoriais. Mankiw aponta que, enquanto físicos podem derrubar repetidamente objetos a partir de diferentes alturas para testar a teoria da gravidade, economistas não podem manipular a política monetária nacional para testarem teorias sobre inflação. Pesquisadores econômicos devem fazer o que podem com os dados que o mundo real lhes fornece.

Solução

Como são incapazes de conduzir experimentos controlados em laboratório, economistas geralmente procuram na História por lições e explicações sobre como o mundo econômico funciona, segundo Mankiw. A análise de eventos históricos representa outro método científico através do qual pesquisadores compreendem e explicam a economia contemporânea.

Modelos

Como outros cientistas, economistas utilizam modelos para conceber explicações simplificadas para um mundo complexo. Para economistas, estes modelos consistem de diagramas e equações matemáticas que explicam tais conceitos como a oferta e demanda e o produto interno bruto. Como outros campos da ciência, modelos econômicos apresentam uma versão simplificada da realidade. Assim como o modelo do sistema solar de um astrônomo não leva em consideração completamente a complexidade do cosmo, o modelo de um economista não inclui cada característica de uma economia dinâmica moderna. Ainda assim, através de sua simplicidade, modelos econômicos ajudam a ilustrar como o mundo econômico funciona.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível