Métodos japoneses de embrulhar presentes

Escrito por nolan foster | Traduzido por jenifer trevisan
Métodos japoneses de embrulhar presentes
Os japoneses acreditam no respeito que o embrulho expressa (Victor Holguin/Leaf Group)

Os métodos japoneses de embrulhar presentes são famosos pela sua beleza, complexidade e simbolismo. Para os japoneses, embrulhar um presente não é uma questão de escondê-lo para surpreender quem ganhá-lo. Ao invés disso, eles veem como uma forma de expressar respeito pela pessoa e pelo próprio presente e enviar mensagens sutilmente. Em muitos casos, a apresentação é tão importante quanto o conteúdo.

História

Os embrulhos de presente japoneses existem há centenas de anos. A tradição de embrulhar presentes em tecidos foi originada no período Edo (do começo do século XVII ao meio do século XIX), quando era comum que as pessoas usassem um pedaço de pano quadrado para carregar e transportar objetos, incluindo roupas e suprimentos higiênicos, itens para trocar ou vender no mercado e presentes de casamento. Papéis de embrulho, não necessariamente de presentes, datam de antes do período Muromachi (1336 a 1573), quando a prática de utilizar papel japonês para embrulhar mesmo o menor e mais frágil dos objetos se tornou predominante.

Filosofia

Os métodos de embrulho de presentes japoneses reflete o respeito e a reflexão de uma pessoa sobre o objeto sendo embrulhado e o embrulho em si. Em um artigo do Washington Post de 2004, Akiko Keene, uma embrulhadora japonesa, afirmou que "o método japonês é para enfatizar o verdadeiro formato do presente. Se é um triângulo, não é para ser colocado em uma caixa, deve-se manter a forma do triângulo". A cultura japonesa é conhecida por enfatizar a sutileza, o respeito e as formas indiretas. Por isso, não é importante que o presente esteja completamente coberto pelo embrulho, e sim que seja algo com significado para o dono e que tenha uma conexão pessoal com a pessoa que o recebeu.

Furoshiki

A maneira mais fácil de embrulhar um presente usando o método japonês é o furoshiki, que utiliza pano ao invés de papel. Um furoshiki é um quadrado de pano japonês decorativo usado tradicionalmente para carregar todos os tipos de objetos. Eles estão disponíveis em diversos tamanhos, materiais e desenhos, que podem variar muito dependendo da formalidade e complexidade. Nesse método, o pano é colocado virado para baixo, o presente centralizado no meio, e um ou mais nós são feitos para fechar. De acordo com Akiko Keene, quando é usado o método tradicional, "no final o pano fica apertado, como um kimono". Há várias técnicas para dobrar e fazer os nós para diferentes usos e formatos do presente.

Métodos japoneses de embrulhar presentes
O furoshiki (Victor Holguin/Leaf Group)

Tsutsumi/Origata

O embrulho dos presentes com papel é conhecido como tsutsumi ou origata. Essa prática pode ser muito complexa, envolvendo muitas técnicas com implicações e significados diversos. É frequente o uso de dobras no papel, e a quantidade e a direção são altamente simbólicos. Um número de dobras ímpar simboliza boa sorte, e é frequentemente usado em presentes para ocasiões felizes, enquanto números pares são má sorte e portanto são usados em presentes de funerais. De acordo com Yuko Nishimura do Origata Design Institute, as dobras e pregas viradas para a esquerda expressam "um sentimento de abundância de felicidade", enquanto as que são viradas para a direita expressam "a simpatia que a pessoa que oferece o presente sente em relação a quem recebe". Às vezes, dobras e cortes parciais estratégicos expõem o conteúdo do pacote.

Métodos japoneses de embrulhar presentes
O método tsutsumi ou origata (Victor Holguin/Leaf Group)

Ornamentação

Os presentes embrulhados em panos ou papéis podem ser amarrados com uma corda ou fita chamada mizuhiki. Como o furoshiki, há várias formas de fazer o nó de mizuhiki, muitas das quais representam conceitos ou emoções diferentes. A cor também pode ser simbólica, por exemplo, de acordo com Akiko Keene, uma mizuhiki vermelha "é sinal de força e boa sorte" e a branca significa pureza, como na tradição ocidental. Objetos da natureza, como ramos ou flores que são associados à pessoa que recebe o presente ou simbolizam a ocasião, também podem ser colocados no presente.

Métodos japoneses de embrulhar presentes
Enfeites, como flores e fitas, podem ser colocados no embrulho (Victor Holguin/Leaf Group)
Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível