Métodos de previsão de faturamento

Escrito por christopher faille | Traduzido por paulo ronchi
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Métodos de previsão de faturamento
A previsão de receitas não precisa envolver uma bola de cristal (crystal ball image by robert mobley from Fotolia.com)

O termo previsão de receitas se refere ao fato de que os governos estimam as receitas de impostos, taxas, licenças entre outras receitas para o planejamento orçamentário dos próximos anos. Alguns métodos de previsão são qualitativos, alguns quantitativos. Métodos qualitativos incluem previsões analíticas e consensuais. Previsão quantitativa, que difere da qualitativa não somente na credibilidade com relação aos números mas na especificação rigorosa das premissas do analista de previsões, pode ser dividida em duas variedades: abordagem em séries temporais e um modelo de regressão linear.

Outras pessoas estão lendo

Previsão analítica

Na previsão analítica, os analistas farão ajustes conservadores nas probabilidades de eventos futuros. Analistas de previsões que trabalham para o governo de Minnesota, por exemplo, podem levar em consideração tendências cíclicas e seculares nas diferentes dúzias de segmentos econômicos que são importantes para a economia estadual, para estimar a provável receita dos impostos sobre os salários de cada segmento.

Métodos de previsão de faturamento
Salários podem subir e cair, mas as receitas de impostos acompanharão (check in macro image by Alexey Klementiev from Fotolia.com)

Previsão consensual

Previsão consensual é tipificada pela cidade de Milwaukee, Wisconsin, onde a secretaria de orçamento e a controladoria geral da prefeitura mantem funcionários para realizarem previsões, entretanto a responsabilidade oficial seja do controlador geral. De acordo com Craig D. Kammholz e Craig S. Maher, contribuintes para o livro de previsões de receitas, esta duplicação de esforços tem sido uma vantagem para Milwaukee, possibilitando um balanço interno que protege a cidade dos riscos de estimar as receitas baseado em objetivos políticos.

Métodos de previsão de faturamento
A duplicação de esforços pode ser uma coisa boa, pois é necessário que haja consenso entre os analistas de previsões (cd/DVD duplication image by patrimonio designs from Fotolia.com)

Previsão em séries temporais

Previsão baseada em séries temporais procura por tendências, cíclicas ou sazonais nos números das receitas, enquanto procura contabilizar as aleatoriedades — baseada na suposição geral de que os padrões históricos das receitas dos anos anteriores se mantém verdadeiros, mesmo que imperfeitamente, para os anos que virão. A abordagem mais comum baseada em séries temporais entre os diferentes lugares é a média móvel — que é, uma média em que os períodos mais antigos em uma série são deixados para trás enquanto novos períodos são acrescentados.

Previsão em modelos de regressão linear

Qualquer método quantitativo de previsão que usa uma variação da equação Y=f(X) é um modelo de regressão linear. Y é a futura receita no caso. X é a variável explicativa, o qual Y é então uma função. X pode ser a taxa de inflação dos Estados Unidos, a estimativa de renda per capita real no município ou estado, ou a população tanto da nação quanto local. Em um modelo mais complicado como o de várias variáveis, todas as variáveis explicativas podem fazer parte. Neste caso, a previsão necessita de dados históricos ou séries temporais para cada variável e um conjunto de expressões matemáticas que representam suas relações passadas.

Previsão quantitativa, modificação qualitativa

É possível incluir elementos quantitativos e qualitativos nas deliberações sobre as receitas. Por exemplo, analistas podem rodar os números disponíveis em modelos de séries temporais com elementos causais e então decidir (como exercício consensual) se alguma coisa parece fora do resultado — que, por exemplo, um provável ciclo de negócios não foi totalmente incorporado.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível