Como é que uma minhoca come?

Escrito por merrill gillaspy | Traduzido por ikaro mendes
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como é que uma minhoca come?
A poderosa minhoca come e excreta, tudo para o bem da terra (Earthworms image by Ana Dudnic from Fotolia.com)

Charles Darwin falou sobre a minhoca: "Duvida-se que existam outros animais que desempenham um papel tão importante na história do mundo quanto essas criaturas humildes e organizadas." De fato, a contribuição da minhoca para a ecologia da terra é fundamental. E para esse verme segmentado, as únicas necessidades são comer e excretar. Segundo o site Backyard Nature, para cada hectare de terra cultivada, 7 toneladas de solo passam pelo sistema gastrointestinal das minhocas, resultando em uma deposição de 14 toneladas de terra melhorada!

Outras pessoas estão lendo

Anatomia

A anatomia da minhoca é simples e suave. Estas criaturas são consideradas anelídeos, ou vermes segmentados. Evoluíram para viver em túneis estreitos, o que significa que não há antenas, membros ou coroa. Embora as minhocas não tenham olhos, elas têm a pele sensível à luz. Seu cérebro é tão simples que pode ser removido sem causar dano. E essa criatura não tem apenas um, mas cinco corações. Como respira através da pele permeável, não tem pulmões. As minhocas são hermafroditas, possuindo ambas as partes reprodutivas, masculinas e femininas.

Sistema digestivo

O sistema digestivo deste anelídeo é constituído de boca, faringe, esôfago, papo, moela e intestino. A minhoca tem lábios poderosos. Graças a ausência de membros, a boca desses animais deve agir como um. Quando ela localiza gramas mortas ou pedaços de folhas para comer, os lábios servem para quebrar a vegetação em pedaços pequenos. Banguelas, os grãos da terra servem de dentes, ajudando-as a mastigar seu alimento.

Da boca ao papo

Vermes que vivem perto da superfície da terra comem grama morta e folhas caídas, juntamente com as algas microscópicas e bactérias dessas folhas. As minhocas que vivem no subterrâneo comem bactérias fundidas na terra. As partículas orgânicas movem-se da boca para a faringe, onde membranas mucosas lubrificam a vegetação mastigada. Isso facilita a passagem para o esôfago. Posteriormente, o carbonato de cálcio é introduzido para equilibrar a acidez gerada. A mistura de alimentos é inserida no papo antes de entrar na moela, que é onde a digestão começa verdadeiramente.

A moela

A moela da minhoca é constituída por músculos fortes que misturam a massa de comida e sujeira. Esta ação de mistura gera uma pasta grossa. As paredes das moelas produzem enzimas digestivas. Estas enzimas ajudam na composição da matéria orgânica e a formar a pasta grossa, que vai deixar a moela da minhoca e se mover ao longo do intestino.

O intestino

Da mesma forma que o intestino humano, o intestino da minhoca tem bactérias benéficas que corroem o material orgânico que se deslocam através delas. Nesse processo, o corpo da minhoca libera e absorve nutrientes.

As partículas de terra e folhas não digeridas e passam pelo ânus, para fora do corpo da minhoca, onde um bolo é gerado. Minhocas são fontes potentes de cálcio, magnésio, nitrogênio e fósforo. Estes nutrientes são essenciais para os ecossistemas saudáveis, prósperos.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível