Lazer e cultura

Como fazer uma miniestufa para orquídeas

Escrito por carrie terry | Traduzido por andré schwarz
Como fazer uma miniestufa para orquídeas

Orquídeas precisam de condições ambientais específicas para se desenvolver

Jupiterimages/Photos.com/Getty Images

Estufas são práticas em várias situações da jardinagem. Qualquer um que deseja criar plantas de climas mais quentes em regiões mais frias ou deseja produzir frutas e flores o ano inteiro pode empregar uma estufa para controlar o ambiente em que as plantas crescem. Estufas são ideais para plantas que precisam crescer em condições bem específicas, como as orquídeas. Estas podem ser criadas em estufas comuns ou em versões menores delas, as chamadas miniestufas. Independente do tamanho da estrutura, aplica-se sempre as mesmas técnicas de cultivo.

Nível de dificuldade:
Fácil

Outras pessoas estão lendo

O que você precisa?

  • Termômetro
  • Aquecedor elétrico
  • Umedecedor de ar
  • Tela de estufa
  • Lâmpadas de raios ultravioleta
  • Água
  • Regador
  • Fertilizantes

Lista completaMinimizar

Instruções

    Estufas normais

  1. 1

    Faça um esboço da estrutura da estufa. Mesmo uma estufa pequena deverá contar com caminhos por dentro para que se tenha acesso a todas as plantas e seja possível regá-las e fertilizá-las. Faça planos para cada tipo de orquídea, colocando as espécies que gostam do calor no meio ou perto da fonte de calor e as que toleram melhor o frio nas bordas, perto das paredes. Cada planta deverá ter algum espaço para si, acesso à luz e circulação de ar.

  2. 2

    Coloque uma camada de tela de sombreamento por cima de suas orquídeas. Essas flores devem receber luz por pelo menos 12 horas por dia, mas irão se queimar se diretamente expostas ao sol. Telas de estufa permitem que as plantas recebam o calor e a luz solar sem se queimar.

  3. 3

    Faça com que as orquídeas recebam luz o suficiente ao longo de todo o ano. No inverno e no outono, quando os dias ficam consideravelmente mais curtos em algumas regiões, recomenda-se empregar luzes de raios ultravioleta artificiais para que as planas recebam as 12 horas diárias de luz que as permitem crescer e florescer.

  4. 4

    Ajuste os ventiladores da estufa para que o ar circule adequadamente no local. Coloque o equipamento na menor potência para fazer o calor e a umidade se espalharem por todo o ambiente. Lembre-se de direcionar as hélices para cima e não para as plantas, pois estas últimas poderão ser danificadas por rajadas diretas de vento.

  5. 5

    Controle a temperatura da estufa para que as orquídeas cresçam em condições ambientais consistentes. A temperatura deverá estar sempre entre 15 e 32º C durante o dia, mas as plantas ainda irão se desenvolver bem se ela cair para 10º C durante a noite. Compre um aquecedor elétrico com termômetro embutido e ajuste-o para manter a temperatura e se desligar automaticamente se a temperatura subir demais. Use também um umedecedor para manter a umidade do ar a 40º C.

  6. 6

    Regue as plantas uma vez por semana. Como elas não gostam que a água caia em suas folhas, despeje-a diretamente no vaso, por cima das raízes da planta. Coloque uma vez por mês, na água, um fertilizante com 10% de nitrogênio, 10% de potássio e 10% de fósforo.

    Estufas verticais

  1. 1

    Faça uma estufa menor, parecida com uma estante de livros, para fazer o cultivo. Deixe um espaço adequado entre as prateleiras para que as plantas tenham hastes longas e para que suas se espalhem. Deve existir também um espaçamento entre cada planta para que se tenha acesso a elas.

  2. 2

    Coloque a miniestufa em uma área que seja ideal para o cultivo de orquídeas. Paredes e janelas viradas para o norte e o sul farão com que haja a luz solar indireta de que as plantas precisam. Se não for possível obter um local coberto, cubra as paredes da miniestufa com telas, que podem colocadas do lado de dentro ou de fora delas, para proteger as plantas do sol.

  3. 3

    Faça com que haja a quantidade certa de calor, umidade e luz para as plantas. Pequenas estufas verticais irão prender o calor do sol por mais tempo e não precisam de um aquecedor secundário. Elas também perderão o calor mais rapidamente em climas mais frios e, por causa disso, deve-se abrigá-las se o inverno for muito frio. Lâmpadas de raios ultravioleta artificiais podem ser utilizadas para que a planta receba as 12 horas diárias de luz de que precisa. Mantenha as portas da estrutura abertas durante o dia para que o ar circule em torno das orquídeas.

  4. 4

    Regue as orquídeas uma vez por semana. Não se deve deixar suas folhas muito molhadas e, por isso, deve-se colocar a água diretamente no vaso, por cima das raízes. Coloque fertilizante -- que deve conter 10% de nitrogênio, 10% de fósforo e 10% de potássio -- na água uma vez por mês.

Dicas & Advertências

  • O ciclo de vida das orquídeas pode incluir muitos períodos nos quais as flores murcham e morrem, os galhos se desprendem e as folhas murcham. Depois deles a planta se revigara as flores se desabrocham novamente.
  • Regar demais ou molhar as folhas pode fazer com que as plantas entrem em decomposição.

Mais galerias de fotos

Comentários

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível

Direitos autorais © 1999-2014 Demand Media, Inc.

O uso deste site constitui plena aceitação dos Termos de Uso e Política de privacidade de eHow. Ad Choices pt-BR

Demand Media