O que é miopatia esteroide?

Escrito por wanda lockwood | Traduzido por andressa ferrari arevalo
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
O que é miopatia esteroide?
Mesmo músculos com aparência saudável podem estar com lesões presentes em suas fibras (Biologie : Muscles en 3D image by Michael Mulkens from Fotolia.com)

A miopatia esteroide é um dano das fibras musculares causado pelo tratamento com corticoesteroides como prednisona, cortisona, dexametasona e fludrocortisona, ou por uma produção excessiva de esteroides associada com a doença de Cushing. A miopatia causa alterações nas fibras musculares, incluindo atrofia (encolhimento), depósitos lipídicos (de gordura), áreas de necrose (morte celular) e aumento do tecido intersticial (conectivo) entre as fibras. Você pode ter danos severos nos músculos mesmo quando estes aparentam estar normal no tamanho.

Outras pessoas estão lendo

Considerações

Os esteroides tratam muitas enfermidades, incluindo doenças respiratórias crônicas, câncer e artrite, além de reduzirem o inchaço resultante de uma cirurgia no cérebro. Você pode tomar corticoesteroides por meses ou anos para tratar condições crônicas. O Manual Merck de Geriatria notifica que a miopatia normalmente ocorre após uso prolongado, mas pode ocorrer também após uma dose alta de esteroides, como acontece nas injeções epidurais (próximo à espinha) para alívio de dor lombar, ou em uma dose alta de injeções intravenosas durante uma moléstia grave.

Choque agudo ou crônico

Na miopatia esteroide aguda, o choque é rápido (dentro de uma semana de tratamento com esteroide), normalmente envolvendo uma dose alta de esteroides. Na miopatia esteroide crônica, é muito mais variável e pode ocorrer semanas, meses ou anos após o primeiro tratamento ou um tratamento contínuo.

Sintomas

Aumento da intolerância ao exercício devido ao enfraquecimento muscular e aumento da dor são sintomas da miopatia. Os músculos mais afetados são aqueles encontrados nos braços, nas pernas e na pelve (bacia). A fraqueza normalmente se inicia na porção proximal (superior) do músculo e progride para a porção distal (inferior). Pode haver um aumento na dificuldade de se manter de pé, caminhar e de alcançar objetos altos.

Problemas associados

Smeltzer e Bare em Brunner & Suddarth's "Textbook of Medical-Surgical Nursing" relatam que outros sintomas podem se manifestar com o uso do corticoesteroide, como ganho de peso por meio do depósito de gordura no abdome, rosto e nas costas superior (distribuição da doença de Cushing), pressão sanguínea alta e desmineralização dos ossos (osteoporose).

Tratamento

A redução ou parada total do uso de esteroides é o único tratamento efetivo, embora exercícios de resistência possam aumentar a força muscular. Se parar com o uso do esteroide não for possível, alterar para um tipo diferente ou mudar a dose pode ajudar a reduzir os sintomas.

Recuperação

A recuperação pode ser completa. Contudo, um pouco de fraqueza e de dor podem ainda persistir devido ao dano muscular. O tempo de recuperação normalmente leva de semanas a meses, principalmente no caso da miopatia aguda.

Aviso

Você não deve parar abruptamente o tratamento com esteroide, mas deve reduzir gradativamente a dose com a supervisão de um médico, pois seu corpo precisa de uma certa quantidade dele para funcionar. Ao utilizar uma droga esteroidal, ocorre uma supressão da produção normal de esteroide do organismo. Então, ao parar abruptamente com o uso da droga, seu corpo não produzirá a quantidade de esteroide necessária. As drogas esteroidais devem ser removidas aos poucos, em doses decrescentes, para permitir que seu corpo aumente a produção.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível