×
Loading ...

Mitos e verdades sobre o pênis

Na sabedoria popular não faltam mitos sobre o pênis. Dizem que os negros têm o membro maior, que é possível aumentar o membro ou até mesmo quebrar o órgão sexual masculino. Mas o que é verdade e o que é apenas lenda? Confira a seguir.

Descubra o que é verdade e o que não é (Getty Images)

O tamanho médio do pênis do brasileiro varia entre 12 cm e 13 cm

Verdade. O tamanho médio do pênis do brasileiro fica um pouco abaixo da média mundial que, segundo um estudo publicado pelo International Journal of Impotence Research, é de 13,6 cm. Portanto, não se decepcione ao comparar seu membro com os de atores de filme pornôs. Esses atores, na realidade, são uma exceção à regra e podem acabar machucando suas parceiras. Isso porque a profundidade da vagina varia entre 9 cm e 12 cm, ideal para o tamanho médio do órgão sexual masculino.

Loading...

Existem homens com micropênis

Verdade. É considerado um micropênis o órgão sexual masculino que, em ereção, meça até 7 cm. Essa condição ocorre em um a cada 100 homens e em 50% dos casos é devido a problemas endócrinos. Em outros 15%, o problema se dá por causa da insensibilidade ao hormônio masculino, a testosterona, e em 10% dos casos ocorrem por motivos desconhecidos.

Negros são "superdotados" e orientais têm pênis pequeno

Mito. No entanto, não é uma lenda infundada, porque os negros de fato têm, em média, o tamanho de pênis de 1 cm a 2 cm maior do que de homens brancos. Já os orientais possuem, em geral, o membro de 1 cm a 2 cm menor do que de homens brancos. Não é nenhuma grande diferença e os dados não se aplicam a mestiços. O tamanho varia de homem para homem, de acordo com a sua genética.

É possível aumentar o tamanho do pênis

Verdade. A cirurgia para o aumento peniano é chamada de faloplastia e é indicada apenas para quem sofre de micropenia. O processo consiste no corte dos ligamentos que unem a parte interna do pênis ao osso pubiano. O corte libera cerca de 2 cm a 4 cm da parte pendular do membro, deixando-o maior. O pós-operatório, no entanto, deve ser acompanhado de fisioterapia com aparelho extensor. Caso o paciente não siga o procedimento corretamente, pode ter o resultado oposto ao desejado: o pênis pode ficar menor do que era antes.

É possível quebrar o pênis

Verdade. O órgão sexual não é composto por um osso, mas pode ser fraturado. Segundo o urologista Nuno Monteiro Pereira, em entrevista para o site português Sapo, a fratura do pênis “consiste na ruptura traumática da albugínea, membrana que contém o tecido cavernoso peniano quando este está cheio de sangue sob pressão”. A situação é rara e, em geral, acontece com homens mais jovens, impulsivos e inexperientes. Quem sofre fratura no pênis, além de sentir muita dor, tem que passar por uma cirurgia para recuperar o amigão.

Homens circuncidados têm menos risco de contrair HIV

Verdade. Segundo dados divulgados pela Organização Mundial da Saúde, aqueles com parte ou a totalidade do prepúcio (pele que cobre a glande) cirurgicamente removida têm 60% menos chance de contrair o vírus. O motivo pelo qual isso ocorre é o fato que a cirurgia torna mais fácil a higenização do local, reduzindo o risco de infecções. Mas atenção: especialistas indicam que a remoção da pele pode diminuir a sensibilidade do órgão. A circuncisão preventiva é recomendada apenas em populações com baixo nível de higiene (e, consequentemente, maior risco de infecção).

As mulheres preferem pênis grosso a grande

Verdade. Os homens cismam em se preocupar com o tamanho do pênis, quando, na verdade, a maioria das mulheres prefere um órgão mais grosso. “Pesquisas mostram que, para a mulher, o importante é o diâmetro (grossura) e não o comprimento", explica a psicóloga Lúcia Pesca, em entrevista para o jornal A Hora de Santa Catarina. Isso ocorre porque o orgasmo das mulheres não está dentro da vagina, mas na parte de fora, na vulva. "O que importa é ser grosso. Para elas, a fixação estimula, causa excitação e, como consequência, o orgasmo”, conclui Lúcia.

Loading...

Referências

Loading ...
Loading ...