Como mixar e masterizar músicas

Escrito por robin stephenson | Traduzido por ellen zanelato
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como mixar e masterizar músicas
Música (Música image by genialbaron from Fotolia.com)

Você acaba de terminar de gravar faixas em sua estação de áudio digital, em seu computador (DAW) e, você está contente com a performance. Agora você deve mixar e masterizar as faixas, para que elas possam alcançar sua capacidade sonora total. Estúdios profissionais tem uma vantagem maior devido à experiência de seus engenheiros mas, tentar por conta própria pode ser uma valiosa experiência.

Nível de dificuldade:
Desafiante

Outras pessoas estão lendo

O que você precisa?

  • Você vai precisar de:
  • Faixas áudio finalizadas
  • Software de gravação
  • Software de masterização
  • CD-R de alta qualidade

Lista completaMinimizar

Instruções

  1. 1

    Ouça todas as faixas na sua música com ouvido crítico. Seja rígido e decida quais partes são essenciais para a eficiência da música e quais não. Só porque você já teve o trabalho de gravar a parte, não significa que esta pertence à mixagem. Foque nas partes que melhor se disponham na música e elimine o resto e, assim terá melhores resultados para suas tentativas de mixagem.

  2. 2

    Trabalhe na imagem estéreo filtrando as faixas. Resista à tentação de só erguer os volumes das faixas que não estejam claramente no mix; o volume delas pode não ser o problema. Pode ser que, suas frequências estejam fora de entrosamento com outros instrumentos, na mesma parte do campo estéreo. Uma filtragem gradual da parte em questão é, geralmente, tudo que é necessário para tirá-la das sombras.

    Desloque os tambores para formar uma imagem estéreo natural da bateria da perspectiva da audiência, com a tarola no centro, o chimbau, levemente, para a direita e o fone e microfone externo bem afixado, em ambos os lados. Traga o baixo e ajuste o nível até que, você tenha uma seção rítmica de som bem harmonizada. Então, você pode adicionar violões e vocal para testar.

  3. 3

    Equalize (EQ) suas partes, escolhendo os ingredientes mais essenciais da música e trabalhando nestes, primeiro. Quando se fala em EQ, o quanto menos definido melhor. Melhor que aumentar as frequências para atingir a clareza desejada, cortar partes problemáticas é, geralmente, uma aposta mais segura. Lembre-se que, as frequências mais baixas acabam com o bom desempenho, então, corte-as sempre que possível. Por exemplo, frequências baixas são mais importantes em um baixo, então, porque deixá-las numa faixa de violão se, elas podem se sobressair e deixar a mixagem turva?

  4. 4

    Adicione efeitos às suas faixas mas, faça com moderação. Como EQ, uma pequena reverberação, atraso e compressão vão longe. Uma boa regra para adicionar efeitos é fazer até que soe bem para você e, então, revertê-lo um pouco. Usar demais os processos de efeito pode tirar a vida da mixagem muito depressa. Reverberações tendem a diminuir a presença da faixa em si, e a compressão pisa na variação dinâmica, então, o que, inicialmente, soa bem pode acabar, no final, cansando sua audição durante a execução.

  5. 5

    Não deixe a parte da mixagem demorar demais. Quando suas orelhas ficam cansadas após você ter ouvido, por muito tempo, acaba ficando contraprodutivo. Você ficará melhor gravando toda a mixagem de um CD-R e, fazendo uma pausa. Passe 1 dia ou 2 ouvindo-o em aparelhos diferentes, notando as coisas que você não gostou. Quando você voltar para fazer a mixagem final, terá uma ideia melhor sobre o que você quer conservar.

  6. 6

    Assim que você estiver contente com a mixagem, está na hora de você masterizar sua coleção de músicas mudando em ritmo, estilo e tom e, as dispor, de modo coesivo no álbum. Você fará isto, tendo certeza de que os níveis estão consistentes ao longo da faixa e, que o espaço e as pausas entre as músicas estejam naturais e despreocupadas. Você pode querer adicionar, também, um pouco de compressão à mixagem geral para dar um pouco de polimento e brilho. Há muitos softwares de masterização disponíveis para te ajudar a completar esta tarefa. Os 2 favoritos dos gravadores caseiros são "Izotope" e "T-Racks".

Dicas & Advertências

  • O uso de fones de ouvido pode ser de boa ajuda quando se trata de identificar partes problemáticas de uma mixagem ou de uma edição mas, quando você já sintonizou bem uma mixagem, deve usar auto-falantes de estúdio. Fones de ouvido podem florear o som de uma mixagem e podem levar a surpresas desagradáveis quando as mixagens forem ouvidas em alto-falantes.
  • Tome cuidado redobrado enquanto grava. Certificar-se que o efeito que você está gravando soa bem enquanto grava é uma prática que pode te salvar de dores de cabeça, no final da fase de mixagem e masterização.
  • Dê cópias de suas mixagem para amigos confiáveis, para um avaliação crítica. Quando você está bem próximo de um projeto musical, pode ficar difícil ser objetivo. Geralmente, um par de ouvidos novos pode ajudar bastante.
  • Se você, realmente, está considerando lançar seu projeto em CD, pense a respeito de contratar um estúdio de masterização para fazer isto por você. Não é uma opção cara demais e, pode, realmente, abrilhantar os sons do seu álbum. Masterizar é uma arte por si só - uma habilidade que demora anos de experiência para aperfeiçoar. Ao passo que fazer, você mesmo, pode servir para um projeto piloto, um lançamento que você tenha pretensão de vender se beneficiará melhor do trabalho de alguém experiente neste trabalho especializado. Outra vantagem é a de que você pode se sentar na seção de masterização e aprender sobre como fazer este processo.
  • Não tente economizar utilizando CDs baratos para fazer a gravação principal. Use os CD-Rs da mais alta qualidade que encontrar para fazer o disco principal. Se você for usar um replicador e um duplicador para fabricar os CDs, você irá querer a principal, para estar livre de erros, tanto quanto possível.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível