A moda do Egito Antigo

Escrito por melissa j. bell | Traduzido por laura louzada
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
A moda do Egito Antigo
As roupas que imaginamos os egípcios usando eram somente reservadas para a elite (Photos.com/Photos.com/Getty Images)

Na antiguidade, as roupas era relativamente simples em formato, existindo pouca variação se comparadas às mudanças constantes atuais. Em lugares com clima quente como o Antigo Egito, não havia necessidade de muita cobertura, então a maioria das roupas desse período eram soltas e drapeadas, ou apenas tangas básicas. O que as pessoas pensam como moda daquela época era apenas para os ricos e as pessoas no poder.

Outras pessoas estão lendo

Tipos

A roupa no Antigo Egito podia ser simples, colorida, longa, curta, justa ou solta dependendo do período e da pessoa. A roupa feminina costumava ser mais longa, cobrindo melhor o corpo, apesar de algumas peças mais antigas deixarem os seios aparecendo. Isso não seria considerado indecente na época. As servas são retratadas usando vestidos curtos ou somente tangas. As crianças usavam pouca roupa, sendo cobertas por tecidos quando o tempo ficava frio. A roupa masculina era menos conservadora que a feminina e variava de acordo com a posição social e profissão. Os trabalhadores braçais usavam tangas ou túnicas no lugar de roupas mais elaboradas. Já aqueles que trabalhavam na água não usavam nada.

Identificação

A história do Antigo Egito costuma ser discutida de acordo com os pontos altos da cultura das dinastias, que são chamadas de impérios. O Antigo Império, que durou de 2686 a.C. a 2134 a.C., também é conhecido como Era das Pirâmides. As roupas desse período geralmente eram saiotes curtos para os homens e vestidos simples bainha retangular para as mulheres. As capas circulares, que tinha um buraco de cabeça no centro do tecido, eram muitas vezes usadas por cima da roupa e eram decoradas com muitas cores diferentes. No Império Médio, que durou de 2040 a.C. a 1640 a.C., os homens usavam saiotes até a batata da perna, camisas sem mangas e, às vezes, túnicas longas. As mulheres também usavam essas túnicas, que variavam em comprimento da manga e decote, sobre seus vestidos. No Império Novo, que durou de 1570 a.C. a 1070 a.C., surgiram os xales, enrolados em volta do corpo como um sari, e as roupas plissado e mais complexas.

Materiais

As roupas costumavam ser feitas de linha ou de lã. As produções artísticas do período geralmente mostram pessoas usando linho plissado. O algodão não era usado até o período dos coptas, no fim do século III d.C. O linho era deixado no sol para ser clareado ou era tingido antes de ser tecido, produzindo fios em cores primárias. Os sapatos não eram elaborados, as sandálias eram feitas de couro ou junco e amarradas aos pés por tiras de couro ou papiro. Os sapatos não surgiram até o Império Novo, sob a influência de outras culturas.

Função

Os tipos de roupa variavam de acordo com a classe e a profissão. Os nobres vestiam roupas longas com mangas largas, usando o máximo de tecido e os enfeites mais caros. Durante o Império Antigo, os nobres a trabalho oficial usavam um saiote especial plissado com cinto. A decoração elaborada e o volume das roupas diminuíam de uma classe social para outra, resultando em as classes mais baixas não usarem roupas praticamente. Os sacerdotes também não usavam muita roupa. Eles também não usavam perucas geralmente, e mantinham seus corpos depilados pela pureza. Eles usavam linho fino, já que eles não eram autorizados a usar lã, e sandálias feitas de palmeira ou nada nos pés. Os acessórios de um sacerdote, como peles de animais ou colares, indicavam uma função específica geralmente.

Considerações

Os acessórios eram mais importantes para o visual do que as próprias roupas. As joias eram grandes e feitas de lápis-lazúli e cornalina. As perucas era comuns entre os ricos, já que usar seu próprio cabelo indicava que você não tinha dinheiro para uma peruca. As mais caras eram feitas de cabelo humano, enquanto as outras eram feitas de lã. Elas eram enroladas ou trançadas e tingidas de preto, usadas sobre a cabeça raspada ou o cabelo bem curto, que deixavam a pessoa com conforto quando estivesse em casa. As perucas eram feitas em diversos formatos, existindo até enfeites para elas. Nas festas, Os egípcios usavam cera de abelha ou sebo de boi derretidos na cabeça para produzir um aroma perfumado. Os antigos egípcios também usavam maquiagem dos olhos na forma de cajal para proteger os olhos contra os elementos e os insetos, e as mulheres aplicavam ocre vermelho nos lábios e nas bochechas.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível