Os modelos de carros da década de 50

Escrito por rob wagner | Traduzido por aline elias
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Os modelos de carros da década de 50
Meados dos anos 1950 Chevrolet Corvette lançou o carro de dois assentos feito em Detroit para os americanos (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)

No final dos anos 40, a demanda por carros novos foi tão grande após a produção de automóveis civis, depois da Segunda Guerra Mundial que os americanos comprariam qualquer coisa. As marcas Ford, Chrysler e General Motors, conhecidas como The Detroit Big Three, fabricaram carros projetados de cromo antes da guerra. O modelo do ano de 1950 alcançou a demanda de 6,6 milhões de carros vendidos. Por volta de 1955, este número saltou para 7,9 milhões de novos carros quando os modelos apresentavam ornamentos de 1940.

Ford

A Ford beneficiou-se com a demanda por carros novos. Os modelos mais populares eram o Ford Tudor, o Ford Crestiliner e o Ford Custom Coup alimentado por um motor de seis cilindros. O Ford Custom sedã era o preferido pelos policiais nos Estados Unidos, pois era seguro e veloz. Os Fords de 1950 tinham como marca registrada, a grade giratória, que parecia com um nariz, e o os Fords do século 17 tinham como marca registrada um brasão de madeira no capô. Em 1955, a Ford respondeu o Corvette 1953 da Chevrolet com um carro menor, porém mais nítido e projetado com dois lugares, o Ford V-8 Thunderbird de 741 centímetros cúbicos. O Ford Fairlane de 1957 equipado com uma capota retrátil não seria copiado por mais 3 décadas. A Ford falhou com o desastroso Edsel, com a sua deselegante grade "colar de cavalo", mas recuperou-se seis anos mais tarde com o revolucionário Mustang de 1964.

General Motors

A General Motos fabricou o Chevrolet Buick, o Oldsmobile, o Pontiac e o Cadillac. O designer-chefe da GM, Harley Earl comandou o departamento de estilo de polimento que definiu o tom para os carros dos anos de 1950 que era cromado e os avanços da engenharia em segurança e manuseio não conseguiram acompanhar as mudanças de design. A GM fabricou 2 modelos avançados: o Chevrolet Bel Air de 1955 marcado por seu estilo discreto, pelo uso criterioso de cromo e pelas 673 centímetros cúbicos do motor V-8 e o Corvette 1953 que estreou com um material com fibra de vidro e movido por um motor de 6 cilindros. Dois anos depois, apresentou-se com 673 centímetros cúbicos V-8. O Cadillac Eldorado de 1959 apresentava "rabo de peixe" tão grande que algum pedestre que andasse atrás poderia se machucar. Igualmente formidável foi o Buick LeSabre de 1959 em uma distância entre eixos de 312 centímetros.

Chrysler

A Chrysler ofereceu seu Plymouth econômico, o médio Dodge, o DeSoto e o luxuoso Imperial. O pensamento pré-guerra levou a Chrysler o que dificultou o estilo global. Enquanto a Ford, a GM e a Studebaker desenvolviam modelos simplificados, o presidente da Chrysler, K.T.Keller acreditava que os carros deveriam ser altos o suficiente, como o indigesto Wayfarer de 1950, para acomodar homens que usavam chapéu. Os concorrentes da Chrysler derrotaram a montadora em vendas, até que a mesma trouxe a bordo o estiloso Virgil Exner. O mesmo introduziu o "Olhar pra frente" com o rebaixado Chrysler Imperial de 1956 e o Chrysler 300. O DeSoto subvalorizado que cessou a fabricação em 1960, exibiu sofisticação notável, como o Firesweep de 1955, o Firedome e o Fireflite, modelos que foram equipados com 350 cavalos e 972 centímetros cúbicos.

Studebaker

A marca Studebaker que fica em South Bend, Indiana, foi sempre a frente de seu tempo em estilo e talvez o melhor exemplo para o futurístico "nariz bala" do Studebaker Champion de 1950 com sua janela traseira envolvente. Sobre a supervisão do estilista Raymond Loewy, a Studebaker lançou o cupê Starliner de 1953, o oposto do Detroit com um perfil baixo e pouco uso do cromo. De desenho sofisticado semelhante, o Poder Hawk e Golden Hawk foram os próximos.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível