Modos de descrever uma bela garota

Escrito por mark keller | Traduzido por natalia peres
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Modos de descrever uma bela garota
Belas garotas têm inspirados homens há muito tempo (Paula Bronstein/Getty Images News/Getty Images)

As lindas garotas têm levado os homens a apelarem para os poemas há muito tempo, na tentativa de descrevê-las com palavras. Devido a tanta poesia nas descrições, uma ampla gama de ferramentas poéticas são perfeitas para descrever a beleza feminina. Quando combinadas adequadamente, elas podem criar uma imagem verbal ricamente visceral de uma bela moça.

Outras pessoas estão lendo

Denotação e conotação

Quanto menor a descrição, mais importante é cada palavra -- e quando você tenta resumir a beleza de uma garota em uma só palavra, é imperativo encontrar a palavra perfeita. A palavra "bonita" tem muitos sinônimos, a maioria deles demonstrando a mesma denotação ou significado básico. Suas conotações, entretanto, ou distinções sutis ou nuances de significado, variam amplamente. A palavra "linda" implica suntuosidade, por exemplo, enquanto "arrebatadora" implica um tipo de encantamento sexual.

Metáfora e símile

Um modo de descrever uma bela mulher é compará-la a outra coisa. Comparações com a beleza da natureza predominam a muito tempo. Elas são exemplificadas predominantemente por William Shakespeare em seu 18º soneto, que começa com "Devo eu compará-la com um dia de verão?". Símile é dizer que ela é como algo, enquanto a metáfora escapa entre a linguagem e simplesmente afirma que ela é a coisa descrita.

Sinédoque

Sinédoque é um termo poético para tratar uma parte como um todo, prestando atenção em um detalhe específico em vez de generalizar. Ao invés de tentar descrever toda sua beleza, se limite a seus olhos ou lábios. Essa descrição pode e deve incluir outras ferramentas poéticas, como a metáfora e o exagero.

Exagero

Exagero, também conhecido como hipérbole, é exagerar algo para dar ênfase -- neste caso, sua descrição da beleza da garota. Embelezar sua descrição pode ajudar o leitor a imaginar como ela é. Se feito adequadamente, será reconhecido como exagero e não enganação. No entanto, tome cuidado para não ir muito além. O 130º soneto de Shakespeare goza de poetas que inabilidosamente usam o exagero com os seguintes versos:

"I love to hear her speak, yet well I know (Amo ouví-la falar, apesar de saber bem) That music hath a far more pleasing sound; (Que a música alcança um som muito mais agradável) I grant I never saw a goddess go; (Admito que nunca vi uma deusa ir) My mistress when she walks, treads on the ground" (Minha senhora, quando ela anda, pisa no chão).

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível