Como as molinésias negras se acasalam?

Escrito por nicole harms | Traduzido por débora sousa
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como as molinésias negras se acasalam?
Saiba mais sobre a molinésia negra e sua reprodução (Wikipedia)

Outras pessoas estão lendo

O comportamento básico de acasalamento das molinésias negras

As molinésias negras fazem parte de uma classe de peixes conhecida como "ovovivíparos". As fêmeas dos peixes que se enquadram nessa classe mantêm seus ovos fertilizados dentro do corpo até eclodirem, momento em que são liberados como girinos. Quando as molinésias negras acasalam, o macho transfere sêmen, o líquido que contém o esperma, para dentro do corpo da fêmea usando seu gonopódio. Essa é uma nadadeira anal especial que tem a forma de uma vara em vez de uma barbatana normal.

Distinção entre as molinésias negras machos e fêmeas

Distinguir entre as molinésias negras machos e fêmeas é bastante simples. Os machos têm o gonopódio em vez de uma barbatana anal normal, e as fêmeas tendem a parecer maiores e mais redondas. Alguns machos terão barbatanas dorsais alongadas, mas isso não é visto nas fêmeas.

Acasalamento e desenvolvimento dos ovos

As molinésias negras não formam pares quando se acasalam. Os machos fertilizarão qualquer fêmea que entrarem em contato, até mesmo as que já tenham sido fertilizadas. Quando a fêmea é fertilizada, ela manterá os ovos dentro do corpo por 60 a 70 dias até eles eclodirem. Quando isso acontecer, ela dará à luz a girinos, normalmente de 10 a 60 de cada vez. Os filhotes terão aproximadamente 1 cm de comprimento. Ela pode dar origem mais tarde a mais peixinhos do mesmo acasalamento, pois é possível reter o esperma do macho dentro do corpo por muitos meses. Alguns donos de aquário têm relatado novos girinos de acasalamentos que ocorreram seis meses antes. Muitas fêmeas darão à luz a alguns ovos não desenvolvidos com os filhotes vivos. Isso não é um motivo de preocupação, e quando o peixe acasala-se em cativeiro, esses ovos não desenvolvidos podem simplesmente ser descartados.

Cruzando molinésias negras em cativeiro

Os donos de aquários que desejam cruzar molinésias acham que isso é muito fácil. As molinésias reproduzirão em praticamente todas as condições. No entanto, os filhotes precisam de um ambiente saudável para crescer e se desenvolver. Essa espécie de peixe desenvolve-se na água ligeiramente salobra, e um aquário de criação deve conter plantas de sobra, pois o peixe pai comerá os filhotes. Se eles forem ser criados no mesmo aquário que os pais, os bebês precisarão de muitos esconderijos. As fêmeas gestantes podem ser colocadas em armadilhas de criação especiais que permitem que os filhotes fiquem em segurança debaixo do peixe progenitor. As fêmeas podem então ser removidas depois que liberarem todos os seus bebês. Essa armadilha permite que o maior número de girinos sobreviva.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível