O que são monogramas?

Escrito por cynthia hartman | Traduzido por amanda nunes
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
O que são monogramas?
Monograma inicial no Irish Book of Kells, c. 800 (Photos.com/Photos.com/Getty Images)

Um monograma serve como um logotipo pessoal, uma marca individual ou selo de distinção. Eles identificam o dono de um objeto e podem denotar um certo nível de sofisticação. Vários tipos de monogramas têm sido usados através da nossa história, com uma recente ressurgência em popularidade. Monogramas pessoais podem ser desenhados para melhorar muitos objetos pessoais, e podem refletir qualquer que seja o gosto que a pessoa prefira, seja tradicional, excêntrico, eclético ou moderno.

Outras pessoas estão lendo

HIstória dos monogramas

As moedas foram os primeiros itens a carregar monogramas, datando em torno de pelo menos 350 anos de Cristo. Os primeiros monogramas conhecidos foram os nomes das cidades gregas que tinham lançado moedas, geralmente usando as primeiras duas letras no nome da cidade como monograma. Tão cedo quanto 307 D.C, uma moeda de ouro, chamada de solidus, foi criada para o Império Cristão sob as regras de Constantino, o Grande. Essas moedas incluíam um Cristograma em um lado, que é um monograma cristão feito de letras gregas. De acordo com "O desenvolvimento da solidus bizantina", publicada pela Lawrence University, o monograma usava as iniciais do nome de Cristo em grego, que são "I X P". Essas letras também apareceram em conjuntos de moedas de muitas diferentes variações.

Monogramas reais

Famílias reais usaram monogramas historicamente para identificar e personalizar envelopes postais e papel, como também itens de moda pessoal, como fivelas de cinto e botões. Os monogramas consistiam de iniciais ou letras do nome ou do título oficial do monarca, entrelaçadas em um desenho.

Monogramas pessoais

Pintores, gravadores e escultores têm usado os monogramas historicamente como uma forma de marcar seus trabalhos de arte. Ourives, litógrafos e gravadores também usaram monogramas para marcar seus trabalhos. Vários dicionários e catálogos existem para ajudar a identificar e valorizar a arte decorativa e fina, com base na identificação do monograma do artista.

Monogramas se tornaram populares na era Vitoriana, com monogramas pessoais nas folhas informativas dos livros, nos talheres, lenços e joias. Mais recentemente, nos anos 80 e 90, os monogramas se tornaram populares em roupas como suéteres, camisas sociais e abotoaduras.

Monogramas modernos

Os monogramas mais conhecidos hoje incluem três letras, representando as iniciais do início, meio e fim do nome de uma pessoa, embora alguns monogramas consistam somente de uma letra, representando o primeiro ou último nome de uma pessoa. Monogramas se tornaram mais populares nos anos recentes. A marca de bolsas Louis Vuitton, com o logo LV de sua marca registrada, oferece aos clientes um serviço personalizado, que adiciona um monograma pessoal de um cliente a uma bolsa da marca.

Monogramas para casamentos

Em anos recentes, monogramas têm se tornado um tema frequente para casamentos. Casais criam um novo monograma composto das iniciais da esposa na esquerda, a inicial do último nome de casada no meio do monograma e a letra do marido na direita, como ditado pela etiqueta dos monogramas.

Eles também têm se tornado prontamente disponíveis com o advento da internet, e programas online oferecem a habilidade de se criar monogramas personalizados. Alguns sites exigem as letras a serem colocadas, e um programa cria um monograma a ser baixado e usado com uma máquina de costurar em casa. Outros permitem que um monograma seja criado e depois disponibilizado para papelarias e outros vendedores para reprodução ou convites, para realçar símbolos de casamento e outros itens.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível