Monumentos da Nova Zelândia

Escrito por jim orrill | Traduzido por lucas moreira
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Monumentos da Nova Zelândia
Um país muito bonito de se visitar (drapeau froissé nouvelle zelande new zeland flag image by DomLortha from Fotolia.com)

Turistas inundam a Nova Zelândia pelos seus esportes aquáticos e a badalada vida noturna em cidades cosmopolitas como Auckland e Wellington, mas o país também oferece uma gama de atrações que celebram a história e a cultura. O Ministério da Cultura da Nova Zelândia mantém monumentos e memoriais em todo o país, dando reconhecimento às pessoas e aos eventos responsáveis por modelar a história do país. Turistas irão encontrar monumentos dentro de cada cidade e também outras localidades históricas em uma distância próxima, permitindo-os a experienciar a herança cultural e histórica da Nova Zelândia na sua forma mais completa.

Outras pessoas estão lendo

Memorial de Guerra da Nova Zelândia do 57º Regimento

Este obelisco localizado no cemitério Te Henui em Nova Plymouth comemora os soldados do 57º Regimento de Middlesex. Batalhas surgiram em 1860 entre os assentadores e os Maori em uma disputa territorial; e o 57º Regimento, conhecido entre as forças armadas britânicas como os “Die Hards” (difíceis de morrer) chegou em 1861 como reforços para as forças locais. Um escultor de Londres executou o monumento, que os moradores ergueram para comemorar os “Die Hards” que morreram em guerra ou através de doenças.

Sítio Industrial da Mina de Brunner

A mina de Brunner já foi um dia a mina de carvão mais próspera da Nova Zelândia, mas é melhor conhecida pela explosão subterrânea que matou 65 mineiros em 1896. Hoje, o local contém os remanescentes preservados da mina, incluindo suas fornaças, juntamente com uma estátua dedicada aos mineiros mortos. A ponte de suspensão Brunner conecta o sul e o norte do local, e banners mostram a história da mina de Brunner e a tragédia de 1896

Memorial Katikara

O memorial Katikara foi um projeto conjunto entre os Maori e o governo neozelandês, comemorando os guerreiros Maori mortos na Batalha de Katikara em 1863. Tensões crescentes nas batalhas de 1861 contra os Maori em Nova Plymouth escalou em uma batalha total, completada com bombardeamento naval do HMS Eclipse. O memorial consiste em uma rocha e uma inscrição no local de enterro dos guerreiros Maori.

Memorial Nacional da Guerra e Carillon

Este complexo, comemorando os neozelandeses que morreram em guerras, consiste na Torre de Carillon, o Salão de Memórias e a Tumba do Soldado Desconhecido, que guarda os restos mortais de um soldado não identificado da Primeira Guerra Mundial. Muitos neozelandeses visitam o local nas cerimonias do dia do Anzac em 2 de Abril, a data em que forças australianas e neozelandesas chegaram em Gallipoli em 1915.

Obelisco OneTree Hill

Este obelisco foi encomendado por Sir John LoganCampbell, um admirador astuto do povo Maori, que dedicou o monumento a eles. O obelisco foi executado durante o centenário de Auckland em 1940, mas as autoridades não o inauguraram até Abril de 1948, respeitando o costume Maori de não fazer tais cerimonias em tempos de guerra. O obelisco de 100 pés de altura é cercado por um terraço que fica acima do mausoléu de Campbell.

Memorial Savage

Michael Joseph Savage foi o primeiro trabalhista a ser eleito primeiro-ministro para o período de 1935 a 1940, e foi um dos principais arquitetos do sistema de serviços sociais da Nova Zelândia. O monumento consiste no Mausoléu de Savage e um obelisco, o recinto também contém um jardim e um espelho d’agua. O conselho municipal de Auckland ressalta que desde a sua inauguração em Março de 1943, o memorial se tornou um dos locais favoritos para soltar pipas entre os residentes.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível