Mais
×

Por que as mulheres muçulmanas usam a burca?

Atualizado em 23 março, 2017

A burca é um alvo constante de controvérsias. No ocidente, é vista como um símbolo de opressão às mulheres, e alguns países, como a França, consideram proibir a sua utilização. Em muitos países muçulmanos, ela é vista como uma demonstração de grande fé no islamismo. No entanto, as muçulmanas utilizam burcas por vários motivos, independentemente de estarem dentro ou fora do mundo islâmico.

Dentro ou fora do Islã, as muçulmanas utilizam burcas por vários motivos (Liquidlibrary/liquidlibrary/Getty Images)

O que é a burca?

A burca é uma vestimenta dos pés à cabeça utilizada exclusivamente por mulheres. Seu objetivo é esconder o corpo como um todo, incluindo o rosto. A sua única abertura é uma espécie de rede de malha que permite que a mulher tenha um campo de visão limitado. Na maioria das vezes, as burcas são feitas com materiais baratos e têm cores variadas, embora muitas sejam pretas ou azul celeste.

Burca vs. Hijab

No governo Talibã ultraconservador, as mulheres eram forçadas a vestir a burca sempre que apreciam em público, supostamente como uma adesão ao islamismo; de acordo com essa religião, uma mulher de fé deve praticar a modéstia em sua conduta e em seu modo de se vestir. Isso inclui a tradição do hijab, um tipo de vestimenta que pode cobrir os braços, o tórax e as pernas e que é chamado de véu islâmico. No entanto, o islamismo não exige a utilização de nenhum véu que cubra a face e não obriga as mulheres a vestir a burca que, na verdade, foi originada na tradição beduína.

A burca no Afeganistão

No Afeganistão arrasado pelas guerras, a burca continua sendo bastante comum, mesmo após anos da invasão do país pelas forças armadas dos Estados Unidos, ocorrida em 2001. Algumas mulheres continuam a vesti-la porque mulheres e crianças são alvos comuns de sequestros, incluindo mulheres estrangeiras que, frequentemente, são vendidas ao Talibã. Já que a burca esconde sua idade e aparência, algumas mulheres se sentem mais seguras com a sua utilização; já outras são forçadas a utilizá-la. Por outro lado, muitas mulheres apreciam a anonimidade que a vestimenta lhes oferece quando são forçadas a realizar atividades como pedir esmola ou limpar as casas de outras pessoas.

A burca no mundo ocidental

Muitos países ocidentais, principalmente a Europa Ocidental, proibiram a utilização dos véus islâmicos e outros símbolos da religião, incluindo a burca. Especialmente na França, que possui uma grande população muçulmana, há muitas controvérsias sobre a utilização da burca, que pode ser considerada como um símbolo de opressão das mulheres ou como forma de protesto político de uma população que se sente alienada da cultura francesa.

A burca e a segurança

Um dos motivos mencionados para a proibição da utilização das burcas não está relacionado à religião ou à opressão feminina, mas à segurança. Um dos suspeitos pelas tentativas de explosões de Londres, em 2005, usava um niqab, um tipo de véu que cobre toda a face, exceto os olhos, como disfarce. Em 2006, um reitor de faculdade proibiu a utilização de burcas no campus, declarando que os homens poderiam utilizá-las como disfarce para entrar nos dormitórios femininos.

Cite this Article A tool to create a citation to reference this article Cite this Article