O mundo dos pais de pré-adolescentes

Escrito por shannon philpott Google | Traduzido por adriana liduario
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail

Paciência, entendimento e amor ajudam as crianças a passarem por esse período crítico

O mundo dos pais de pré-adolescentes
Comunicação é o segredo para um relacionamento saudável entre pais e pré-adolescentes (Thinkstock Images/Comstock/Getty Images)

Os pais precisam ser persistentes e trabalhar duro para quebrar as barreiras que os pré-adolescentes constroem, que são resultantes da fragilidade e independência que estão sendo exploradas.

— Heather Shannon, Conselheira licenciada de Chigado

Operíodo da pré-adolescência pode ser emocionante e traiçoeiro para uma criança. Além de ser um período no qual mudanças físicas e emocionais ganham destaque, meninos e meninas entre oito e 12 anos saem do mundo infantil inocente para adentrarem na fase da adolescência. "É nessa idade que as crianças começam a ser tornar mais autoconscientes, e isso leva a algumas dificuldades de cunho social que não existiam antigamente", afirma Dr. John Duffy, psicólogo clínico de Chicago. "Claro que novas formas de comportamentos aparecem nessa faixa etária, como, por exemplo, a necessidade de mais liberdade." Mesmo que a pré-adolescência seja sinônimo de teste de força e paciência tanto para a criança quanto para os pais, essa fase não precisa ser um jogo de sobrevivência. O segredo para um relacionamento saudável entre pais e pré-adolescentes reside no claro entendimento dos limites, dos esforços e conceito de liberdade com os quais os pré-adolescentes têm que lidar diariamente.

A luta inerente

O mundo dos pais de pré-adolescentes
Os pré-adolescentes que procuram explorar sua independência e autonomia estão estabelecendo suas individualidades (Barbara Penoyar/Photodisc/Getty Images)

Elizabeth Hartley-Brewer, especialista em educação e autora do livro "Talking to Tweens" (Conversando com os adolescentes), afirma que o pré-adolescente costuma buscar sua individualidade ao mesmo tempo em que descobre sua identidade.

Ela afirma que "os pré-adolescentes estão começando a explorar seus 'eus' ao se distanciarem dos pais e explorarem como agir dentro de seu gênero. A pergunta que eles se fazem é 'Quem sou eu'?".

Segundo Hartley-Brewer, mãe de gêmeos, as pressões sociais associadas à popularidade entre os amigos, moda e autoimagem entram em cena.

"Para os adolescentes, os aspectos mais importantes sobre os amigos é a autonomia no processo de escolha, principalmente porque eles começam a se utilizar de amizades para reforçar suas individualidades", afirma. "Eles já não se sentem felizes ao serem forçados a brincar com os filhos dos melhores amigos dos pais ou com as crianças da vizinhança. Eles precisam escolher seus próprios amigos."

O pré-adolescente também vivencia um estágio em que a liberdade é muito atraente, mas nem sempre pode ser alcançada.

"As crianças se sentem atraídas pelo que é proibido", diz Hartley -Brewer. "O que não pode ser feito ganha mais destaque nas principais fases do desenvolvimento da criança, quando ela anseia por ser mais independência."

As pressões escolares podem trazer mudanças positivas e negativas para o pré-adolescente. De acordo com Hartley Brewer, um dia difícil na escola pode significar uma noite difícil em casa.

"A escola é uma parte muito importante na vida de uma criança, e os pais precisam entender que elas passam por experiências boas e ruins."

A diferença das gerações

O mundo dos pais de pré-adolescentes
Embora as diferenças entre gerações ainda existem, elas mudaram um pouco com o aumento tecnológico e as redes sociais (Comstock/Comstock/Getty Images)

Enquanto vícios podem levar à falta de comunicação, cyberbulling pode literalmente acompanhar um pré-adolescente durante a vida.

"Hoje em dia, os pré-adolescentes não têm o benefício de ter os erros esquecidos", afirmou Kim Estes, especialista em segurança da criança, em "Savvy Parents Safe Kids". "A internet e sites de relacionamentos deixam marcas permanentes e promovem a capacidade de rastrear recordes do que os pré-adolescentes dizem ou fazem por longos anos. Crianças nessa idade não compreendem o grau de permanência de suas ações e como isso pode impactar no futuro."

Shannon tem visto isso na prática.

"As crianças falam coisas on-line que nunca falariam pessoalmente -- as fofocas se espalham muito mais rapidamente on-line, fotos são postadas para que todos vejam e sempre existem muitas pessoas envolvidas nos conflitos", afirmou Shannon.

Essa é mais uma razão pela qual os adultos precisam se manter atualizados com a tecnologia utilizada pelos pré-adolescentes. Os pais que não estão dispostos a se conectar correm o risco de perder contato com seus filhos.

As crianças de hoje são usuárias poderosas da tecnologia e precisam de exemplos e orientações por parte dos adultos", afirmou Estes.

Reforçando o relacionamento entre pais e pré-adolescentes

O mundo dos pais de pré-adolescentes
Compreender os desafios que seu filho enfrenta pode ajudar você a manter um bom relacionamento (Jupiterimages/Comstock/Getty Images)

Um diário compartilhado pode dar ao pré-adolescente o espaço de que ele precisa para escrever suas questões caso não se sinta confortável em perguntar cara a cara. Estes fala que esse tipo de diário compartilhado também propicia aos pais tempo de pensar em repostas para perguntas muito difíceis.

Miriam Jochnowitz, uma educadora e mediadora de família, disse que os pais têm muito a aprender durante essa fase da vida de seus filhos.

"Os pais precisam reconhecer que seu papel está mudando -- é cada vez menos sobre como gerenciar e mais, sobre como orientar", afirmou ela. "As crianças precisam ser autorizadas a cometer os seus próprios erros até certo ponto. Em geral, as crianças que tiveram a oportunidade de aprender com seus próprios erros serão mais seguras do que aquelas cujo julgamento ainda não foi desenvolvido."

Saber que o pai estará lá para dar apoio quando ocorrem erros é a chave para manter uma relação aberta com seu pré-adolescente, diz Jochnowitz .

"Mantenha a porta aberta para que eles possam vir a lhe pedir ajuda, sem se preocupar se a sua reação será 'eu avisei'."

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível