Aparecimento de folhas amarelas na murta de crepe

Escrito por g.d. palmer | Traduzido por vitoria felix
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Aparecimento de folhas amarelas na murta de crepe
Joaninhas muitas vezes matam e consumem pragas como pulgões (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)

Crapemyrtle, também escrito como murta de crepe é uma planta ornamental originária da Ásia. Nos Estados Unidos, a maioria dos espécimes são murta de crepe comum (Lagerstroemia indica), murta de crepe japonesa (Lagerstroemia faurei) ou híbridos das duas espécies. Estas plantas variam de tipos de arbustos anões para árvores de tamanho médio, e elas ficam melhores em solos bem drenados e com sol direto. Elas produzem flores bonitas em tom rosa, vermelho, roxo ou branco. Como muitas outras plantas de paisagem, a murta de crepe pode sofrer de um certo número de doenças e problemas, incluindo folhas amarelas.

Outras pessoas estão lendo

Amarelecimento natural

Muitas espécies de murta de crepe produzem folhas que ficam amarelas ou douradas no outono. Este processo natural é causado pelo fato da planta deixar de produzir clorofila, expondo os compostos amarelos já presentes na folha. A murta de crepe de cor branca normalmente produz folhas exclusivamente amarelas, enquanto as variedades rosa ou vermelho podem ter folhas avermelhadas, alaranjadas ou amareladas durante o outono. Um exemplar pode apresentar várias cores diferentes de folhas no outono, produzindo uma aparência de retalhos.

Pulgões de murta de crepe

O pulgão da murta de crepe está entre as pragas mais comuns desta planta. Estes minúsculos insetos crescem até cerca de 1,5 mm de comprimento, com um corpo verde-amarelo pálido e manchas negras abdominais. Pulgões da murta de crepe, assim com os outros pulgões, costumam furar a planta para consumir sua seiva. Eles podem fazer com que a planta cresça mais lentamente ou fazer com que ela desenvolva folhas distorcidas quando ocorrem infestações pequenas. Grandes populações de pulgões de murta de crepe produzem folhas amarelas, queda precoce de folhas e crescimento de fumagina. Controle esses insetos incentivando seus inimigos naturais, incluindo joaninhas, ou aplicando óleo hortícola ou piretróides, organofosforados ou inseticidas carbamatos.

Cercosporiose

Esta doença é causada pelo fungo Cercospora lythracearum e pode resultar em grandes perdas de folhas no outono. Uma vez que isso acontece quando as folhas já estão mudando de cor e caindo, esta doença pode ser difícil de diagnosticar. Cercosporiose acontece na murta de crepe indiana e seus híbridos, e começa como manchas marrons redondas de cerca de 0,5 cm em toda a superfície da folha. Com o tempo, as folhas podem se distorcer. As manchas crescem deixando as folhas vermelhas ou amarelas e fazendo-as cair. Os pontinhos geralmente começam perto da base da planta e se espalham através do dossel em espécimes em fase de crescimento. O Sistema de Extensão Cooperativa do Alabama recomenda culturas resistentes a fungos, bons espaços entre as plantas e a aplicação de fungicida após o aparecimento da doença, dando um intervalo de uma a duas semanas entre as aplicações.

Oídio

Esta doença fúngica da murta de crepe causa um tipo de 'lustre de algodão' de manchas brancas nas folhas, flores e brotos novos. Em plantas com uma infestação pesada, os brotos e as folhas podem se distorcer. O oídio também causa abortamento de gemas florais, impedindo as plantas de florescer. Em cultivos suscetíveis, os brotos e as folhas podem ficar amarelos, murchar e cair. Esta condição pode ocorrer em meados de abril, no hemisfério norte, mas geralmente passa despercebida até maio ou início de junho. Para combater o oídio, garanta uma ventilação em torno das plantas, evite que a água permaneça sobre as folhas durante a noite, e aplique fungicida logo após a troca de folhas, com uma a duas semanas de intervalo até pleno verão.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível