Como a natureza do trabalho em banco contribui para o estresse ocupacional?

Escrito por sophia lopen | Traduzido por mayara leal
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como a natureza do trabalho em banco contribui para o estresse ocupacional?
Um emprego em banco pode ser estressante (stress image by DXfoto.com from Fotolia.com)

Para o observador desinformado os funcionários do banco - com suas 8 a 6 horas trabalhadas por dia e férias remuneradas - parecem viver em um sonho. No entanto, um olhar mais atento revela inúmeras fontes de estresse relacionadas ao trabalho.

Outras pessoas estão lendo

Os empregos em banco

Os cargos em banco variam em nível de responsabilidade e estresse. Alguns dos mais comuns são: caixas de banco, gerentes de conta nova e vários níveis administrativos.

Os funcionários da linha de frente

Caixas de banco, gerentes de contas novas e de agências são considerados empregados "linha de frente" porque, coletivamente, eles são a cara do banco. Quando uma política impopular é implementada ou uma falha do sistema aumenta as taxas do cliente, são eles que sentem a maior parte do transtorno. Essa responsabilidade por questões além do seu controle é uma fonte de estresse ocupacional.

A alta gerência

Não importa quais sejam as circunstâncias, os bancos de capital aberto são responsáveis ​​por maximizar o retorno aos acionistas. A gerência geral deve responder ao conselho administrativo do banco quando as agências bancárias não mantêm a rentabilidade que deixa os acionistas felizes. Essa pressão para executar "não importa como" contribui para o estresse ocupacional da gerência geral, que por sua vez compartilha a pressão com os gerentes de agências, que também passam toda essa carga para outros funcionários da linha de frente.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível